Igreja da Irmandade da Santa Cruz dos Militares | Diário do Porto

Igreja da Irmandade da Santa Cruz dos Militares

A Igreja de Santa Cruz dos Militares é agregada à Basílica Vaticana pelo papa Pio XI (Foto: DiPo)

Compartilhe essa notícia:


Fachada da Igreja de Santa Cruz dos Militares
A Igreja de Santa Cruz dos Militares é agregada à Basílica Vaticana pelo papa Pio XI (Foto: DiPo)

 

Construída entre 1780 e 1811 pelo engenheiro-militar português José Custódio de Sá e Faria, a igreja barroca com influências neoclássicas já chegou a ser considerada Igreja Imperial. Originalmente ocupado pelo Forte da Santa Cruz, construído à beira-mar pelo governador Martim Correia de Sá no início do século XVII, o local da atual igreja foi unidade militar do Exército Colonial Português.

Esse reduto foi se deteriorando com o passar dos anos, e os soldados aproveitaram o local para construir uma capela. Nela, surgiu a confraria dos militares, a ‘Irmandade da Santa Cruz’. No século XVII, a capela da Santa Cruz serviu provisoriamente como catedral do Rio de Janeiro.

Por volta de 1770, a confraria resolveu construir uma igreja mais ampla. Foi então feito um novo templo, com interior em estilo barroco e neoclássico, e exterior inspirado em modelos europeus. Seu arquiteto foi o brigadeiro José Custódio de Sá, que era engenheiro militar. O interior da igreja foi esculpido pelo Mestre Valentim, o célebre mulato nascido em Minas Gerais que deixou diversas obras esculpidas no Rio.

No ano de 1840 a igreja sofreu um incêndio, e uma parte desse trabalho se perdeu. Foram feitos alguns reparos, e, no início do século XX, novamente a igreja foi danificada pelo fogo. Mas, dessa vez, o altar principal foi refeito, com base no desenho original.

Ao longo de sua história, essa igreja foi frequentada pelos maiores nomes da história militar brasileira, muitos deles membros da Irmandade da Santa Cruz. Dentre estes destacam-se o General Osório, o Duque de Caxias, o príncipe regente D. João e o imperador Dom Pedro I.

Funcionamento da Igreja da Irmandade da Santa Cruz dos Militares

As missas acontecem às segundas, quartas, sextas-feiras e sábados às 12h. Cerimônias religiosas individuais podem ser marcadas pessoalmente ou pelos telefones (21) 2506-7600 e (21) 2506-7605.

Para agendar um casamento na igreja, os noivos devem providenciar o processo de casamento no religioso na paróquia de origem de um deles, pelo menos 3 meses antes da realização da cerimônia. A Igreja tem capacidade para acolher, confortavelmente, 143 pessoas. No ato da reserva, os noivos deverão efetuar o pagamento de 30% relativo ao valor da taxa de manutenção. O valor é informado pessoalmente.


VEJA TAMBÉM:

Igreja da Candelária

Igreja da Nossa Senhora do Monte do Carmo

Igreja de São José


/