VLT volta a parar por falta de segurança | Diário do Porto


Geral

VLT volta a parar por falta de segurança

O VLT foi novamente interrompido nesta quarta-feira (4) por conta de uma operação policial no Morro da Providência. A circulação foi normalizada nas duas linhas às 9h10.  Segundo o VLT, em média, ocorre uma paralisação por mês por razões de segurança. No último dia 25, outro tiroteio suspendeu a operação

4 de julho de 2018

VLT na Parada dos Navios (VLT/Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


 

VLT na Parada dos Navios: operação policial volta a paralisar o transporte (VLT/Divulgação)

O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) voltou a ficar parado nesta quarta-feira (4) por questão de segurança pública. Uma nova operação policial no Morro da Providência levou as linhas 1 e 2 do VLT a ser interrompidas no início da manhã. Treze estações chegaram a ser fechadas por medida de segurança. A Linha 1 (Praia Formosa – Santos Dumont) só circulava entre a Parada dos Navios e Santos Dumont e a Linha 2 (Praia Formosa-Praça XV), entre a Saara e Praça XV.

A circulação foi sendo liberada ao longo das primeiras horas e completamente normalizada nas duas linhas às 9h10.  “Em média, ocorre uma paralisação por mês por razões de segurança, sempre tendo o usuário como prioridade”, informou o VLT Carioca. No último dia 25, outra operação no Morro da Providência obrigou o VLT a suspender suas operações (veja aqui).

A medida foi tomada para que passageiros não ficassem expostos a balas perdidas. O VLT passa no entorno da comunidade, que fica bem próxima ao prédio da Secretaria de Segurança Pública do Estado e também do comando do Exército, ambos na Avenida Presidente Vargas. Durante o confronto entre policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local e criminosos,  uma bala atravessou o portão e atravessou a parede de uma casa da região.

Na Linha 1 as estações Praia Formosa, Rodoviária, Cordeiro da Graça, Equador, Pereira Reis, Santo Cristo, Gamboa, Providência, Harmonia, Cidade do Samba e Utopia Aquário foram fechadas. Já na Linha 2, não houve operação nas estações Praia Formosa, Rodoviária, Cordeiro da Graça, Equador, Pereira Reis, Vila Olímpica, Gamboa e Central.

A operação teve apoio de homens do 5°BPM (Praça da Harmonia), do Batalhão de Choque e do Batalhão de Ações com Cães (BAC). Ainda não há informações sobre prisões ou apreensões e nem sobre feridos. De acordo com a Polícia Militar, a ação teve objetivo de reprimir o tráfico de drogas e desobstruir vias de acesso. Na chegada das equipes houve confronto e os criminosos fugiram.

Segundo a polícia, foram retiradas barricadas instaladas por criminosos. A ação foi encerrada por volta das 11h, sem apreensões, prisões ou feridos. No início da manhã, moradores relataram intensa troca de tiros na comunidade e chegaram a fazer alerta em redes sociais para evitar a região da Central do Brasil e adjacências.


/