Virada Sustentável debate clima, igualdade de gênero e alimentação


Geral

Virada Sustentável debate clima, igualdade de gênero e alimentação

Os organizadores do festival Virada Sustentável escolheram o Museu de Arte do Rio (MAR) para concentrar 10 dos 11 painéis temáticos. Já no domingo, é a vez do Museu do Meio Ambiente.

8 de junho de 2018



Compartilhe essa notícia:


O festival Virada Sustentável acontece no MAR
Evento reune atrações culturais, apresentações musicais, atividades infantis e muito mais. Foto: Divulgação

Realizado pela segunda vez no Rio de Janeiro, o festival Virada Sustentável prossegue até domingo (10) com uma série de atividades gratuitas pela cidade, encerrando a programação especial em homenagem à Semana Mundial do Meio Ambiente. São atrações culturais, apresentações musicais, atividades infantis, oficinas, performances, atividades de bem-estar e rodas de conversa com o objetivo de conscientizar a população em relação ao tema sustentabilidade.

No campo do conhecimento, foram elaborados 11 painéis com temas relevantes da sustentabilidade em seu sentido mais amplo, conduzidos por especialistas e com a participação de representantes de todos os setores da sociedade. Os organizadores escolheram o Museu de Arte do Rio (MAR) para concentrar os painéis temáticos que trazem reflexões sobre os diferentes temas que formam o conceito de sustentabilidade.

Nos dois primeiros dias (7 e 8), os temas igualdade social, segurança pública, mobilidade urbana, parcerias para a sustentabilidade, águas, novas economias e economia circular dominaram os debates.  Neste sábado (9), os painéis no MAR vão falar sobre clima, igualdade de gênero e alimentação. Já no domingo, o 11º e último painel vai acontecer no Museu do Meio Ambiente, das 14 às 16h.


Sobre a Virada Sustentá
vel

Movimento de mobilização para a sustentabilidade, a Virada Sustentável organiza o maior festival sobre o tema no Brasil. Com início em 2011, em São Paulo, já realizou edições nas cidades do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador e Manaus, entre outras. Sua concepção temática tem como base os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, definidos pela ONU, que são também os princípios que orientam a programação do festival em todas as cidades.

Envolve articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, coletivos de cultura, movimentos sociais, equipamentos culturais, empresas, escolas e universidades, entre outros, com o objetivo de apresentar uma visão positiva e inspiradora sobre a sustentabilidade e seus diferentes temas para a população, além de reforçar as redes de transformação e impacto social existentes nas diferentes cidades (Veja a programação completa do Rio aqui).

Confira como serão os dois últimos dias de Virada Sustentável na região do Porto

9 DE JUNHO- MUSEU DE ARTE DO RIO – MAR

10h às 12h

Painel 8: CLIMA

O aquecimento global em curso está levando o planeta a mudanças climáticas cada vez mais evidentes. De que forma o indivíduo, a empresa, a sociedade, a indústria, o comércio são afetados diretamente pelas mudanças climáticas? Qual é o papel de cada um nessa missão de conter o aquecimento global?​ Que negócios sua empresa pode fazer diante desse panorama? O que é o mercado de baixo carbono? O que eu ganho diretamente com a precificação do carbono?

O anfitrião desse painel será o CEBDS (Laura Albuquerque) e os convidados Cecilia Herzog (PUC Rio), Ana Toni (Instituto Clima e Sociedade), Maria Rita Villela (Fé no Clima -ISER), Juliana Lopes (CDP- Carbon DIsclosure Project) e Luiz Carlos Xavier (Braskem).

13h às 15h

Painel 9: IGUALDADE DE GÊNERO

A igualdade de gênero, reforçando o empoderamento de mulheres e transgêneros, é novamente o tema estratégico da Virada Sustentável Rio. Para além da dimensão da cidadania e do direito à vida, este painel vai realizar propostas para questões econômicas, buscando reformas que levem a direitos iguais à propriedade, controle sobre a terra, recursos financeiros, herança e recursos naturais.

A instituição anfitriã será a ONU Mulheres e as convidadas Indianare Siqueira, Clátia Vieira e Kerexu Yxapyry.

15h30 às 17h30

Painel 10: ALIMENTAÇÃO

Nos alimentamos de forma saudável e sustentável? Quem são os produtores de alimentos do nosso estado? Quais são suas necessidades e como fortalecer esse setor para que todos nós tenhamos acesso a uma alimentação de qualidade? Este painel vai dialogar sobre a importância da PEAPO (Política Estadual de Agroecologia e Produção Orgânica).

A instituição anfitriã será a Consea Rio (Glauce Amaral de Magalhães). Entre os convidados estão Denis Monteiro (Articulação Nacional de Agroecologia) e Marconi Bezerra Santos (CPOrg/RJ), Bernadete Montesano (Rede Carioca de Agricultura) e Gustavo Assis (Conexsus).

10 DE JUNHO – DOMINGO – MUSEU DO MEIO AMBIENTE

Painel 11: INTER-RELIGIOSO POR DIREITO E CIDADANIA

A dimensão religiosa, parte importante da vida social, está conectada diretamente com a existência das pessoas e suas visões de mundo, resultando em relações éticas de direitos e deveres. Em 2018 completam 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e 30 anos da Constituição Federal do Brasil, documentos indispensáveis nessa caminhada em defesa de direitos. Esse Painel evidencia a importância de dialogar com as diversas lideranças religiosas como forma de garantir e fortalecer uma orientação igualitária de nossas práticas sociais e institucionais.

A casa anfitriã será o Instituto de Estudos da Religião (ISER) (Clemir Fernandes). O convidado representando o judaísmo será o Rabino Dario Bialer, representando o catolicismo o Padre Omar, Lusmarina Campos Garcia falará sobre o protestantismo e Iyá Wanda d’Omolú sobre o Candomblé.

16h às 17h- Ato Celebrativo no Museu do Meio Ambiente

Para se inscrever nos painéis acesse: https://www.facebook.com/events/629997084016989/


/