Villarino faz 1ª Live, com Georgiana de Moraes, filha de Vinicius | Diário do Porto


Evento

Villarino faz 1ª Live, com Georgiana de Moraes, filha de Vinicius

Casa Villarino, um dos mais tradicionais bares do Rio, celebra sua reabertura como projeto de restaurante-escola do Senac RJ. Live será quinta, às 18h

27 de setembro de 2021

O Villarino foi o local do primeiro encontro entre o poeta Vinicius de Moraes e o compositor Tom Jobim (foto: acervo Tom Jobim)

Compartilhe essa notícia:


Nesta quinta-feira, às 18h, será realizada a primeira de uma série de Lives planejadas para celebrar a reabertura da Casa Villarino Bar, um dos templos da cultura carioca, no Centro da cidade. O evento contará com a presença da atriz Georgiana de Moraes, que falará sobre a importância do local na construção da parceria entre seu pai, Vinicius de Moraes, e Tom Jobim.

O bate-papo será exibido ao vivo no canal do Senac RJ, que foi fundamental para fazer o Villarino superar a crise causada pela pandemia da Covid-19. O estabelecimento, que havia fechado as portas por nove meses, renasce como um Restaurante-Escola, graças a uma ação do Sistema Fecomércio para o fortalecimento cultural do Rio e para a revitalizar a região central. Para assistir à live, basta acessar https://www.youtube.com/user/SenacRJ

Referência da boemia carioca, o Villarino sediou, em 1956, o primeiro encontro entre Vinícius e Tom, o que está na origem da bossa nova, manifestação artística brasileira que conquistou o mundo. Com o tema “A história do Villarino e do Rio nos copos de Tom e Vinícius”, a Live terá também as presenças da proprietária do Villarino, Rita Nava, dos jornalistas Marcelo Beraba e Antonio Carlos de Faria (editor do DIÁRIO DO PORTO), com mediação do também jornalista, historiador e especialista em Gastronomia, Cesar Marques.

Villarino teve interior preservado pelo Senac RJ

O Villarino surgiu em 1953, na esquina das avenidas Presidente Wilson e Calógeras, no bairro do Castelo, onde ficava o morro de mesmo nome, primeiro local onde os portugueses estabeleceram a cidade do Rio de Janeiro, depois de expulsarem os franceses da Baía de Guanabara.

O estabelecimento foi criado seguindo um modelo de sucesso na cidade, que juntava bar, restaurante e empório para artigos comestíveis e bebidas finas. Seu interior, todo preservado pelo projeto de restauração do Senac RJ, mantém várias fotos de seus antigos clientes e um espaço em que está intocada a mesa em que Vinicius recebia os amigos para longas conversas.

Depois que foi reaberto, em agosto, o Villarino vem funcionando entre as 11h e 20h, como um projeto pedagógico do Senac RJ para a formação de profissionais ligados à tradicional gastronomia de bares cariocas, além de receber o público geral, de segunda à sexta. O bar também oferece serviço de delivery, para regiões do Centro, Zona Sul e Tijuca por meio dos aplicativos iFood e Rappi. Mais informações pelo telefone (21) 2018-9170.

Há 75 anos o Senac RJ atua na profissionalização de mão de obra para o setor do Comércio de Bens, Serviços e Turismo no Estado do Rio de Janeiro. Mesmo no cenário da pandemia, a instituição manteve seus serviços em todos os níveis de ensino, com 56 mil alunos em 2020.


LEIA TAMBÉM:

Nova Alerj reanima comércio do Centro

Mais uma do Vidal: o Pequeno Museu Carioca

Submarinos da França: em risco no Brasil e mal na Austrália


/