Viaduto entre Ponte e L. Vermelha deve ficar pronto este ano | Diário do Porto

Infraestrutura

Viaduto entre Ponte e L. Vermelha deve ficar pronto este ano

Prefeito diz que viadutos vão diminuir congestionamentos na chegada à Região Portuária. Obras são feitas pela Ecoponte, como obrigação contratual

30 de maio de 2019


Obra de R$ 500 milhões da Ecoponte diminuirá congestionamentos na Região Portuária (Foto: Hudson Pontes / Prefeitura do Rio)


Compartilhe essa notícia:


O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, confirmou para o final deste ano a inauguração do viaduto que ligará a Ponte Rio-Niterói à Linha Vermelha. Para 2020, ficará um outro viaduto entre o Cais do Porto e a avenida Brasil, exclusivo para caminhões.

Essas são as maiores obras no sistema da Ponte desde sua inauguração em 1974. Crivella visitou o canteiro da construção e reafirmou que as novas vias diminuirão os congestionamentos diários na chegada da avenida Brasil e da Ponte à Região Portuária.

No primeiro viaduto, entre a Ponte e a Linha Vermelha, que terá 2,5 km, com duas pistas em sentido único, deverão trafegar cerca de 15 mil veículos por dia. No outro, com acesso na avenida Brasil, em Manguinhos, até o Portão 32 do Cais do Porto, irão trafegar 2,6 mil caminhões diariamente, em mão dupla.

As obras, com custo estimado em R$ 500 milhões são executas pela Ecoponte, concessionária da Ponte Rio-Niterói, como contrapartida contratual.


LEIA MAIS:

As novidades do Taxi.Rio, que estará no Rio Montreaux Festival

Uma receita simples para Witzel e Crivella no Porto

Agora vai? Roda gigante remarcada para novembro


“Essa obra vai aliviar muito o trânsito para chegar à Linha Vermelha e o que vem da avenida Brasil direto para cá. Vai melhorar para a Ponte, para a concessionária e sobretudo para a população”, afirmou o prefeito.

As licenças ambientais foram concedidas pela Prefeitura, em dezembro de 2017. Para realizar a obra estão sendo cortadas 158 árvores. Em compensação, a concessionária terá que plantar e cuidar de 1.700 mudas de árvores típicas da Mata Atlântica, como Pau-Brasil e Ipê, no bairro do Caju.

Pela Ponte Rio-Niterói trafegam diariamente cerca de 150 mil veículos. Com seus 13,2 km de extensão, foi considerada na época da inauguração a segunda maior ponte do mundo.

Planos para a construção de uma ponte entre o Rio e Niterói existiam desde o século 19. Antes de ser concluída, a ligação entre as duas cidades era feita por um sistema de balsas ou por 120 km de estradas.