Saúde

Vacinação contra gripe é antecipada, com drive-thru no Detran

A vacinação começa para os acima de 60 anos. Neste ano, 29 pessoas já morreram no Brasil por causa da gripe. Drive-thrus visam diminuir risco do coronavírus

21 de março de 2020
Além das unidades do Detran, a vacinação será domiciliar e nos postos de Saúde da Prefeitura (foto: Prefeitura do Rio / Mariana Ramos)

Compartilhe essa notícia:


A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio vai usar postos do Detran como locais para vacinação contra a gripe, a partir da segunda-feira, 23. Os postos funcionarão como um drive-thru, das 10h às 16h, e as pessoas não precisarão sair dos carros. Inicialmente a medida, que faz parte da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, é direcionada apenas para os acima de 60 anos e profissionais da Saúde.

Segundo o Ministério da Saúde, até a semana passada foram registrados 29 mortes por Influenza no Brasil, com 320 infectados. Para comparação, até 22 de março, o Brasil tinha 1.546 casos de contaminação pelo novo coronavírus e 25 mortes. No ano passado, foram 5.800 casos e 1.122 óbitos pelos três tipos de influenza.

O objetivo dos drive-thrus é diminuir a circulação do público da campanha pelas ruas, o que eleva o risco de contágio pelo novo coronavírus. Para quem não dispõe de carro, a vacinação ocorrerá também nas 233 unidades de Atenção Primária, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Neste ano, o Ministério da Saúde mudou o início da campanha contra a gripe, de abril para março, tentando antecipar a proteção para os maiores de 60 anos. A vacina contra a gripe não tem eficácia contra o coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para coronavírus, já que os sintomas são parecidos. E, segundo o Ministério, ainda ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde. Estudos e dados apontam que casos mais graves de infecção por coronavírus têm sido registrados em pessoas acima de 60 anos, grupo que corresponde a 20,8 milhões de pessoas no Brasil. Por isso, a primeira etapa da campanha contempla esse público.

No Rio, para os maiores de 80 anos cadastrados nas clínicas da família, a vacinação será feita em domicílio pelas equipes dos postos, que visitarão todos os cadastrados em seus respectivos territórios. Isso para evitar o deslocamento desses idosos até as clínicas da família ou centros municipais de saúde.


LEIA MAIS:

Caixa quer que Governo do Rio instale Centro Administrativo no Porto

Congresso Mundial de Arquitetura será adiado

Síndicos podem fechar áreas comuns de condomínios, diz Abadi


A campanha vai até 22 de maio. Na segunda fase, a partir do dia 16 de abril, a vacina estará disponível para três outros grupos: professores das escolas públicas e privadas; profissionais das forças de segurança e salvamento; portadores de doenças crônicas.

No sábado 9 de maio, dia D de mobilização nacional – quando diversos postos volantes serão disponibilizados em toda a cidade – se inicia a terceira fase da campanha, com mais grupos inseridos: crianças de seis meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias; gestantes e mulheres até 45 dias após o parto; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional; indígenas; adultos de 55 a 59 anos; pessoas com deficiência.

Serviço:

Postos do Detran – 10h às 16h – nos dias em que os postos estiverem em funcionamento não haverá vacinação

Campo Grande – Estrada do Mendanha, 1672 – não vacinará nas segundas-feiras

Ilha do Governador – Infraero – Estrada de Tubiacanga s/n – não vacinará nas terças-feiras

 Barra da Tijuca – Av. Ayrton Senna – 2541- não vacinará nas quartas-feiras

Catete – Rua Machado de Assis, 80 – não vacinará nas quintas-feiras

Tijuca – Haddock Lobo –– Rua João Paulo I, 194 – não vacinará nas sextas-feiras