Imóveis

Unimed-Rio vem para o Porto e agita Santo Cristo

Região do Santo Cristo, no Porto Maravilha, vive boom de novos negócios. Unimed-Rio traz 400 funcionários para o edifício Novocais

15 de outubro de 2019
Unimed-Rio vai ocupar 2 andares do edifício Novocais (foto: divulgação)

Compartilhe essa notícia:


Até o final do ano, a Unimed-Rio vai levar 400 funcionários para suas novas instalações no edifício Novocais do Porto, em Santo Cristo. A chegada de tanta gente praticamente dobrará a ocupação do prédio. Esse movimento, somado a outras novidades, está provocando um boom de novos negócios e empreendimentos na região.

O Novocais fica ao lado do conjunto Porto Atlântico, recentemente comprado da Odebrecht pelo Bradesco, que planeja transferir para lá parte dos diretores e funcionários da área de seguros. Também próximo está sendo construído um novo supermercado, depois de alguns anos em que o bairro ficou sem esse tipo de comércio.

No mesmo quarteirão do Novocais, dividindo o passeio Ernesto Nazareth, estão, de um lado, o HUB RJ, e do outro, as futuras instalações do labGov.Rio. O primeiro é um centro cultural e de inovação, com ampla agenda de shows e onde já estão empresas voltadas para o mundo digital. O segundo é um investimento da Prefeitura para fomentar startups que irão trabalhar em 12 áreas estratégicas da economia do Rio.

Tudo isso promete que 2020 será um ano diferente para essa área do Porto Maravilha, que demorou para deslanchar. Há ainda um último teste para se avaliar o apetite dos investidores pelo Santo Cristo. A Prefeitura espera até o final do mês ofertas por um terreno de 4.900 m², ao lado do Porto Atlântico. Na primeira tentativa, não houve interessados. Agora, com desconto de 30%, há grande expectativa de que o negócio possa sair.

A chegada da Unimed-Rio ao Novocais é um marco muito importante para a Odebrecht, proprietária do edifício. O novo inquilino vai ocupar 2 andares de uma construção ultramoderna, que foi entregue em 2016, originalmente projetada para ser a sede do grupo no Rio.


LEIA TAMBÉM:

Av. Marechal Floriano vai brilhar com Linha 3 do VLT

Witzel quer aeroporto em local que atrai empresas

Sem acessibilidade: SuperVia pode ter multa de R$ 1 milhão


Com a recessão econômica e os efeitos da Operação Lava Jato, a Odebrecht viu seus trabalhos no Estado minguarem e seu quadro de funcionários ficou limitado a apenas 2 dos 11 andares do Novocais. A devastação foi global, dos seus 220 mil empregados em vários países, atualmente restam cerca de 40 mil. Hoje, em processo de recuperação judicial, o grupo busca receitas vendendo seus ativos e tentando fazer novos negócios.

Mario Salomão, superintendente geral da Unimed-Rio, afirma que a qualidade das instalações foi o principal fator para sua empresa levar parte de seus funcionários ao edifício no Santo Cristo. “Nossos colaboradores estarão em instalações modernas, com o que há de melhor em tecnologia e infraestrutura para escritórios, além de participar da revitalização de uma área privilegiada da cidade, como é o Porto Maravilha. Por isso, escolhemos o Novocais”, afirma Salomão.

O edifício conta com 13.321 m² de área construída e capacidade para até 1.500 pessoas. Armando Iazzetta, diretor da Odebrecht responsável pelas negociações, diz que outras empresas estão interessadas em ocupar os andares restantes. “Estamos sentindo os efeitos iniciais de uma recuperação econômica no Rio. Há motivos para ter esperança de que o próximo ano será melhor do que este”, conclui.