#TodosPeloRiodeJaneiro no Museu do Amanhã | Diário do Porto

Cidadania

#TodosPeloRiodeJaneiro no Museu do Amanhã

Governo lança nesta segunda o movimento #TodospeloRiodeJaneiro, com objetivo de atrair a inciativa privada para apoiar ações de apoio à população mais pobre

3 de maio de 2019


Favela carioca: apoiar a redução da pobreza é o caminho para o desenvolvimento (Deposit Photo)


Compartilhe essa notícia:


O governo do Estado do Rio de Janeiro lança nesta segunda-feira, 6 de abril, movimento #TodosPeloRiodeJaneiro – por um Rio mais justo e mais humano. O evento será a partir das 10h no Museu do Amanhã.

O objetivo do projeto da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos é fortalecer, em parceria com a iniciativa privada e a sociedade civil, as políticas públicas de atendimento aos moradores mais pobres do estado.

O DIÁRIO DO PORTO apoia. Não é possível haver desenvolvimento sem encarar de frente o problema da pobreza para evitar seus efeitos na falta de Educação, Saúde e paz social.

A parceria com empresas pretende “acelerar a recuperação da malha social” do Rio de Janeiro, tão afetada nos últimos anos pela crise financeira. O lançamento do #TodospeloRiodeJaneiro contará com a presença do governador Wilson Witzel e vai apresentar às empresas privadas as possíveis frentes de atuação, como, por exemplo, investimento, doações e voluntariado.

 


VEJA TAMBÉM:

Rio receberá em setembro a maior livraria flutuante do mundo

Revista aponta decadência do comércio e turismo no Rio

MPF move ação contra empresa que polui a Baía de Guanabara


 

Para Fabiana Bentes, secretária estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, a parceria com a iniciativa privada é imprescindível neste momento de recuperação do Estado. O engajamento das empresas, segundo ela, “vai contribuir com a ampliação de investimentos em políticas públicas e na infraestrutura de atendimento à população vulnerável, impactando rapidamente na vida de milhares de pessoas”.

“O número expressivo de doações enviado por grandes empresas para as vítimas das últimas chuvas demonstrou a vontade da iniciativa privada de participar, com transparência e gestão profissional, da recuperação do Estado e do resgate da cidadania dos fluminenses”, explica a secretária.