Think Rio ESPM: o Rio renascerá no Porto, onde começou | Diário do Porto


Indústria criativa

Think Rio ESPM: o Rio renascerá no Porto, onde começou

ESPM lança Think Rio e cria fóruns para transformar informações em políticas públicas. Porto Maravilha, audiovisual, turismo e gastronomia serão temas

26 de junho de 2019

Sandra Sanches, a coordenadora do Think Rio ESPM

Compartilhe essa notícia:


O Rio vai renascer onde começou. O Think Rio ESPM, que visa à recuperação econômica da cidade, vai instituir na Região Portuária o primeiro de seus quatro fóruns permanentes. Apresentada nesta terça-feira 26, a programação se baseia em seis observatórios, nos quais os professores da Escola Superior de Propaganda e Marketing produziram dados para orientar estudos e debates.

Lançamento Think Rio ESPM
Lançamento do Think Rio ESPM foi no Teatro Prudential, na Glória

“Vamos envolver empresas dos setores público e privado, gestores e a sociedade para construir uma cidade melhor, conectando e compartilhando conhecimentos”, disse Sandra Sanches, coordenadora do Think Rio ESPM. As bases principais para o desenvolvimento, segundo ela, são os valores culturais, o empreendedorismo e a economia criativa em clusters como artesanato, moda, mídias digitais, turismo, carnaval, gastronomia e games. “Para dar certo, é preciso que todos os setores da sociedade estejam envolvidos. O Think Rio será a ponte”, compara a coordenadora.


VEJA TAMBÉM:

Vem aí o Luminarium, congresso de ciência e espiritualidade

Oásis-Lab paga comunidades para ajudar a limpar a Baía

Eduardo Eugenio critica fim do Cidade Limpa


O primeiro fórum do Think Rio ESPM, para discutir como transformar os estudos em políticas públicas, será em agosto, com o objetivo de otimizar o legado da Olimpíada na Região Portuária. “A Zona Portuária foi concebida pela maior parceria público-privada do País, com investimento de R$ 8 bilhões e somente metade do projeto concluída. Com 300 mil metros quadrados de urbanização e equipamentos culturais importantes, a região tem uma diversidade cultural enorme, é o berço do samba, é onde o Rio começou. É lá que o Rio vai renascer”, aposta Sandra Sanches.

Em setembro, o fórum será sobre Audiovisual, para estimular a cadeia de produção de games e o FestRio. O tema de outubro será Turismo, com atenção ao Carnaval, que trouxe R$ 3,8 bilhões em faturamento para a cidade, com 90% de ocupação nos hotéis. Em novembro, Gastronomia, em busca de uma agenda para mais de 11 mil restaurantes e bares dos mais de 160 bairros da cidade. Em dezembro, a ESPM divulga o relatório com os resultados dos fóruns, uma prestação de contas para a sociedade. Em março, o Think Rio ESPM premiará as melhores iniciativas de economia criativa.


/