Temporada de Cruzeiros pode movimentar R$ 2,5 bi | Diário do Porto


Turismo

Temporada de Cruzeiros pode movimentar R$ 2,5 bi

Enquanto aguarda autorização das autoridades sanitárias, indústria de Cruzeiro estima que próxima temporada pode faturar R$ 2,5 bilhões

25 de agosto de 2021

Se liberada, próxima temporada de Cruzeiros pode movimentar R$ 2,5 bi (Div/Píer Mauá)

Compartilhe essa notícia:


Após um ano e meio ancorados nos portos, os cruzeiros brasileiros preparam-se para voltar aos mares na temporada 2021/22. Seguindo modelos dos Estados Unidos e Europa, que já voltaram a navegar, empresas brasileiras buscam adequar suas infraestruturas para oferecer viagens internacionais seguras em relação à Covid-19. Há expectativa de que sete navios deixem a costa brasileira entre novembro de 2021 e abril de 2022.

Segundo a Folha de S. Paulo, o presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, Marco Ferraz, encontrou-se nos últimos dias com os ministros Marcelo Queiroga (Saúde) e Gilson Machado Neto (Turismo) para discutir as medidas de proteção desenvolvidas.

São elas: testes PCR antes e durante as viagens, check-in online, álcool gel à disposição, reserva de cabines para possíveis quarentenas, pulseiras para detecção de aglomeração e aumento da temperatura, novo sistema de ventilação e a possibilidade de levar imediatamente um passageiro ao hospital. Os estabelecimentos comerciais que receberão os turistas serão reservados com exclusividade e o entretenimento terá que se adaptar aos protocolos sanitários.

Os operadores de turismo de cruzeiros acreditam que o retorno das atividades gere aproximadamente 35 mil empregos diretos e indiretos, com um impacto na economia estimado em RS$ 2,5 bilhões.


LEIA TAMBÉM:

Lavradio para patrimônio imaterial do Rio

Rio tem 63% mais empresas em 2021

“Sesc RJ na Estrada” viaja ao Quilombo do Campinho, em Paraty


Temporada de Cruzeiros nas mãos da Anvisa

As empresas ainda aguardam o aval definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que vai considerar o estágio da pandemia no final deste ano: taxa de incidência de coronavírus, letalidade, transmissão, cobertura das vacinas, ocupação de leitos de hospital e o registro de variantes de preocupação.

Uma pesquisa realizada pelo Programa de Pós-graduação em Metrologia, Qualidade e Inovação (Pós MQI), do Centro Técnico Científico da PUC-Rio (CTC/PUC-Rio) estima que, se liberada pela Anvisa, a próxima temporada tenha um total de passageiros embarcados entre 300 e 350 mil. O dado é baseado na taxa de ocupação registrada em 2019/2020 e na média de limitação da capacidade de ocupantes em outros países, que está em torno de 70%.

O total de leitos disponíveis nos sete navios que aguardam liberação para confirmar sua vinda ao Brasil é de 572 mil. Denise Lima, diretora administrativa e financeira do Pìer Mauá, a porta de entrada desses gigantes no Porto do Rio, tem uma expectativa mais “realista”. Ela acredita que o número de passageiros nesta temporada que, se liberada, terá início em 31 de outubro, ficará em torno de 200 mil passageiros.