Tecnologia de ponta para sistemas de água e esgoto | Diário do Porto


Saneamento

Tecnologia de ponta para sistemas de água e esgoto

Águas do Rio irá investir mais de R$ 10 milhões na implantação de um moderno Centro de Operação Integrada para monitorar sistemas de abastecimento e esgotamento

30 de setembro de 2021

Águas do Rio irá utilizar drones e imagens em 3D para monitorar estações de tratamento de água e esgoto (José Cruz/Agência Brasil)

Compartilhe essa notícia:


Antes mesmo do início da operação plena, a Águas do Rio, concessionária que venceu a licitação de dois blocos do leilão da Cedae, conta com alta tecnologia na gestão e inteligência dos sistemas de água e esgoto. Os investimentos iniciais estão em torno de R$ 10 milhões para a implantação do Centro de Operação Integrada (COI).

A ação inclui a instalação de sensores de pressão da água, outros equipamentos e softwares que irão impactar na eficiência operacional, na transparência das informações e na regularidade dos serviços prestados para mais de 10 milhões de fluminenses, O COI da Águas do Rio é a maior estrutura montada pela Aegea, grupo do qual a concessionária faz parte, no País, como explica o diretor presidente da Águas do Rio, Alexandre Bianchini.

“Hoje estão funcionando em torno de mil dataloggers, que são equipamentos instalados em pontos estratégicos do sistema de distribuição de água, que enviam informações para o COI, através da tecnologia IoT (internet das coisas), sobre algumas variáveis, como a pressão de água na rede. A previsão é que até o fim do ano sejam mais de 1.600 aparelhos. O centro de controle integra uma equipe dedicada 24h por dia para acompanhamento e tomada rápida de decisões. Ou seja, vamos saber do problema antes do cliente reclamar”,

Quando a companhia estiver em efetiva operação dos sistemas, também será possível acionar bombas, válvulas, comportas e outros equipamentos à distância. Dependendo da demanda e complexidade do serviço, não será necessário o envio dos agentes de campo ao local.


LEIA TAMBEM:

Vai ter Carnaval em 2022?

Justiça determina reforma da histórica Leopoldina

Feira do Senac RJ oferece mais de quatro mil vagas


Informação em tempo real

Em torno de 24 mil dados são analisados, diariamente, por meio de envio de relatórios virtuais aos equipamentos hora a hora. Com inteligência artificial, análises estatísticas, modelagem hidráulica e atuação dos profissionais qualificados do COI, estas informações são compiladas formando um histórico do comportamento do sistema de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.

O COI já integra dados da rede esgoto existente na área de concessão, mas com a expansão do sistema a rede de esgotamento sanitário receberá cerca de 1200 sensores com a função de evitar entupimentos e extravasamento.

 


/