Startups do Rio têm novo espaço para crescer | Diário do Porto


Inovação

Startups do Rio têm novo espaço para crescer

Inscrições para startups no Hubs de Inovação e Empreendedorismo do Ibmec RJ vão até dia 16 de abril. Serão selecionados 12 projetos

9 de abril de 2021

Espaço criado pelo Ibmec vai acolher 12 projetos inovadores no Rio de Janeiro (Reprodução de internet)

Compartilhe essa notícia:


A faculdade Ibmec está lançando no Rio de Janeiro o Hubs de Inovação e Empreendedorismo do Ibmec RJ, um espaço colaborativo dedicado à aceleração de projetos de startups inovadoras, que ficará sediado nos dois campi da instituição, na Barra da Tijuca e no Centro. As startups podem se inscrever para fazer parte do hub até o dia 16 de abril.

A iniciativa do Ibmec procura auxiliar esses empreendedores a encontrar soluções que consolidem seus negócios. O espaço funcionará como uma incubadora e aceleradora para as startups selecionadas. Após a inscrição, os candidatos serão avaliados pelo Comitê Gestor e, no dia 23 de abril, serão divulgadas as 12 startups aprovadas para participar do projeto.

Muitos empreendedores por necessidade em meio à crise do novo coronavírus estão investindo cada vez mais em negócios inovadores. Já são mais de 13 mil startups no Brasil e o Rio de Janeiro é a segunda cidade com o maior número, perdendo apenas para São Paulo, segundo dados da Startup Base, da Abstartups.

Antes mesmo da pandemia, o Ibmec já vinha investindo no apoio às startups. O projeto do Hubs do Ibmec foi iniciado em São Paulo em 2019 e hoje 13 startups são residentes na unidade paulista. O objetivo é desenvolver novos negócios, conectando empreendedores com mentores reconhecidos pelo mercado e grandes empresas que estejam em busca de ideias.

Startups terão programa de aceleração

As startups podem ter até 6 participantes e contarão com mentorias de especialistas convidados de diversas áreas. Os negócios selecionados terão um encontro semanal, presencial ou remoto, com o expert da respectiva área de atuação. A duração do programa é de até 12 meses, divididos em dois ciclos de 6 meses para a produção e evolução do modelo de negócio, com auxílio de mentores e especialistas de diversas áreas.

Para participar, as empresas devem se candidatar de acordo com um dos níveis – Nível Early Stage – onde a startup deverá ter Pesquisa de Mercado elaborada com evidências de oportunidades de negócio e um Plano Financeiro com viabilidade técnica; ou – Nível Growth – a startup deverá ter um MVP validado, CNPJ e ter um cliente em potencial / contrato e/ou perspectiva de clientes.

As inscrições podem ser feitas aqui.


LEIA MAIS:

Startup Housi, a Netflix Imobiliária chega ao Rio

As novas startups de educação online, um mercado milionário

Petrobras reforma sua sede e cria espaço para startups


/