Saúde

Síndicos podem fechar áreas comuns de condomínios, diz Abadi

Cartilha da Abadi diz que síndicos podem informar sobre existência de morador em quarentena, sem revelar seu nome. Assembléias devem ser suspensas

19 de março de 2020
Piscinas devem ser interditadas para dificultar transmissão do coronavírus (Deposit Photos)

Compartilhe essa notícia:


A Associação Brasileira das Administradoras de Imóveis (Abadi) divulgou uma cartilha com orientações para o combate à proliferação do coronavírus. Parte da publicação é específica para condomínios e traz informações de apoio aos síndicos como, por exemplo, o poder para fechar áreas comuns.

Segundo a cartilha, o síndico pode, em uma situação de força maior, determinar o fechamento de áreas como piscina, quadras esportivas, salões de festas, academia e outros. Ele também pode informar aos demais condôminos se há algum morador cumprindo quarentena domiciliar (14 dias de isolamento), sem revelar a identidade dessa pessoa.

Para a Abadi, as informações da cartilha são primárias e não esgotam todas as medidas que devem ser tomadas. O documento é assinado por Rafael Thomé, presidente da associação, e Marcelo Borges, diretor de Condomínio e Locação.

Entre as orientações gerais da cartilha, estão procedimentos de limpeza rigorosos no condomínio, especialmente em maçanetas, botoeiras, corrimãos, elevadores, playgrounds, academias e halls comuns. Os funcionários da limpeza devem usar equipamentos de proteção individual, como máscaras e luvas. Na limpeza geral é recomendado o uso de alvejantes, álcool ou produtos com hipoclorito de sódio.


LEIA MAIS:

Ônibus não pode ter passageiro em pé, mas BRT descumpre

Hospital de campanha no Riocentro terá 500 leitos

Museus do Amanhã e de Arte do Rio fecham no Porto Maravilha


Entre as regras de convivência, recomenda-se evitar elevadores lotados. Suspender a cessão de uso de espaços para eventos como: salões de festas, churrasqueiras, espaços gourmet, entre outros. Estabelecer um fluxo para entregas em domicílio, a fim de evitar ao máximo o contato corporal.

Colocar álcool em gel em áreas estratégicas, próximo a elevadores, portarias e em áreas de uso coletivo, junto com cartazes de comunicação e orientação aos moradores e visitantes. Para que tudo funcione, é preciso orientar e dar assistência aos funcionários do condomínio.

A cartilha também recomenda a suspensão das assembleias e reuniões presenciais, salvo em situações imprescindíveis. Neste caso, deve-se realizá-las em ambientes arejados, mantendo uma distância segura entre os participantes.

Para quem quiser conhecer o documento em detalhes e também imprimi-lo, a Abadi disponibilizou um link. Baixe a cartilha aqui