Setor de serviços confia na melhora da economia | Diário do Porto


Economia

Setor de serviços confia na melhora da economia

Pesquisa da Fecomércio-RJ revela que 77% dos empresários do setor de serviços confiam que seus negócios vão melhorar no próximo trimestre

23 de novembro de 2021

Pesquisa Fecomércio-RJ mostra que 77,9% dos empresários do setor de serviços confiam na melhora da economia no próximo trimestre (Foto: Robert Bye on Unsplash)

Compartilhe essa notícia:


Última pesquisa da Fecomércio-RJ revela que 77,9% dos empresários do setor de serviços esperam que a situação de seus negócios melhore ou melhore muito no próximo trimestre, marcando leve queda de 1,4 ponto percentual em relação à pesquisa anterior. Neste novo levantamento, apenas 15,3% dos entrevistados afirmam que a situação deve continuar igual. Outros 6,8% creem numa piora ou piora acentuada na situação de suas empresas.

O estudo, que ouviu 187 empresários do segmento entre 01 e 04 de novembro aponta, ainda, que para 29,3% dos empresários a situação de seus negócios melhorou ou melhorou muito nos últimos três meses, esse é o melhor percentual da séria histórica, desde o trimestre final de 2020. Esse resultado impulsionou o índice de negócios na situação presente, que atingiu o valor recorde de 92,3 pontos. Ainda assim, para 35,6% dos entrevistados, houve piora ou muita piora na situação atual do negócio. Outros 35% acreditam que a situação do seu empreendimento permaneceu igual.

Quando questionados sobre os principais fatores que atualmente limitam o seu negócio, 48,1% dos empresários apontam a insuficiência de demanda, e outros 42,5% indicaram as restrições financeiras. Além disso, para 11,9% a falta de espaço e/ou equipamentos é um dos principais impeditivos e, por fim, a falta de mão de obra é apontada por 9,7% dos entrevistados.


LEIA TAMBÉM:

Muhcab é o novo museu da Pequena África

Maior cartório do RJ orienta colaboradores a acolher vítimas de violência doméstica

Green Rio 2021 debate bioeconomia na América Latina


Setor de serviços prevê aumento de demanda e manutenção de empregos

Sobre as expectativas para a demanda no próximo trimestre, 65% dos empresários esperam que haja algum tipo de aumento, revelando expectativas positivas. Apenas para 11,9% dos respondentes, haverá diminuição ou diminuição acentuada na busca por produtos e serviços de suas empresas. Outros 23,2% acreditam que a situação do seu empreendimento permaneceu igual.

Em relação ao quadro de funcionários, 16,8% afirmam que diminuiu bastante nos últimos três meses e outros 19,7% dos entrevistados informaram que diminuíram de alguma forma. Além disso, apenas 6,5% disseram que houve algum tipo de aumento das contratações. As vagas que surgiram foram suficientes para levar o índice de emprego ao maior patamar da série, 76,6 pontos.

Neste mês, 57,3% afirmam que esperam manter o número de empregados pelos próximos três meses, marcando crescimento na expectativa. O percentual de empresários que devem demitir está em 16,7%. Outros 26% de entrevistados devem aumentar de alguma forma seu quadro de funcionários nos próximos meses.