Sesc RJ na Estrada mostra o Colégio Anchieta, em Nova Friburgo | Diário do Porto

Turismo

Sesc RJ na Estrada mostra o Colégio Anchieta, em Nova Friburgo

O Sesc RJ na Estrada visita o Colégio Anchieta, tradicional instituição de ensino de Nova Friburgo. A série, na Band TV, tem o roteiro do DIÁRIO DO PORTO

19 de julho de 2021


Colégio Anchieta, fundado no século 19, poder ser visitado aos domingos (Foto: Acervo / João Luccas Oliveira)


Compartilhe essa notícia:


O Sesc RJ na Estrada fez um tour pelo histórico Colégio Anchieta, localizado em Nova Friburgo, um dos mais tradicionais do Brasil. Com mais de 130 anos de história, o colégio preserva o passado e foi o local onde estudou o poeta Carlos Drummond de Andrade. Assista ao episódio, clicando aqui.

A série, com roteiro da Avenida Comunicação/Diário do Porto, é exibida todo sábado na Band Rio, às 18h50, com o patrocínio da Fecomércio RJ. Os programas são feitos em linguagem dinâmica, com cerca de 3 minutos.

Um passeio pela história de Nova Friburgo

Fundado por padres e irmãos jesuítas vindos da Itália, o Colégio Anchieta começou a funcionar na casa-grande da antiga Fazenda do Morro Queimado, chamado de “Chateau du Röi” (Castelo do Rei, em francês) pelos colonos suíços, que se estabeleceram em Nova Friburgo, no século 19.

Em 1902, com o aumento do número de alunos, iniciou-se a construção do grande edifício atual do Colégio Anchieta, que ficou famoso pela educação que dava a seus alunos. Anos depois, o colégio transformou-se em seminário para a formação de jesuítas, e na década de 60, passou a receber alunas, tornando-se misto.

Sesc RJ na Estrada - Colégio Anchieta
Escadaria de madeira feita com uma técnica que não utiliza pregos ( (Foto: Henrique Pinheiro)

Além de guardar parte da história dos primeiros habitantes de Nova Friburgo, o prédio tem uma arquitetura em estilo neoclássico, e vários objetos e mobílias da época de sua fundação.

No local, o visitante pode se deslumbrar com a escadaria de madeira feita com uma técnica de encaixes, que não utiliza pregos, e conhecer a biblioteca que possui um vasto acervo de livros de teologia e filosofia. Já a sala da Arte Sacra, reúne outros objetos litúrgicos da Igreja Católica. Até o 2019, essas áreas estavam fechadas para visitação e foram abertas ao público pela atual direção do colégio.

Documentos raros da história do colégio, como o registro das notas de Carlos Drummond de Andrade (Foto: Henrique Pinheiro)

Na escola, que está em pleno funcionamento, estudaram no passado, além do poeta Carlos Drummond de Andrade, o músico Egberto Gismonti e o jurista Sobral Pinto, célebre defensor dos Direitos Humanos, entre outros.

Devido à pandemia, a visitação ocorre somente aos domingos, em dois horários, às 9h e 11h. O tour pelas salas da instituição de ensino dura pouco mais de uma hora, mostrando como eram os estudos em épocas passadas do colégio, os rituais dos jesuítas, a música, o esporte e fatos que coincidem com a história da cidade. Os ingressos custam R$10.

 


LEIA TAMBÉM:

Filhote de anta nasce na Reserva Ecológica de Guapiaçu

Rio Innovation Week marca o retorno das atividades no Píer Mauá

Niterói, Nova Iguaçu e Rio têm festival Gosto da Amazônia

 


Sesc RJ na Estrada

O Sesc RJ na Estrada mostra atrações pouco conhecidas em cidades do interior do Estado. O objetivo é incentivar o turismo de proximidade, no qual as pessoas viajam para conhecer locais vizinhos de suas próprias casas. A série destaca belezas paisagísticas, culturais, arquitetônicas ou históricas em municípios das diferentes regiões do Rio.

A primeira temporada terá 26 reportagens, cada uma em um município diferente. Os episódios anteriores estão disponíveis no canal do Youtube do DIÁRIO DO PORTO.