Senado discute proteção de encostas com especialistas | Diário do Porto


Sustentabilidade

Senado discute proteção de encostas com especialistas

Comissão do Senado recebe Wagner Victer e outros convidados para discutir prevenção de tragédias como a de Petrópolis, em envento pelo YouTube

21 de março de 2022

Senado debate medidas para evitar novas tragédias como a ocorrida em Petrópolis, no mês passado (foto: Corpo de Bombeiros do Estado do Rio)

Compartilhe essa notícia:


Em evento interativo, que pode ser acessado pelo YouTube, a Comissão Temporária de Petrópolis do Senado faz nesta segunda-feira (21), a partir das 10h, sua primeira audiência pública com convidados. A intenção é discutir medidas de prevenção de acidentes, proteção de encostas e estudos geológicos.

Estarão presentes Wagner Victer, diretor geral da Assembléia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) e ex-presidente da Cedae; Leandro Sampaio Monteiro, secretário de Defesa Civil do Estado; e Thiago Pampolha, secretário estadual de Ambiente e Sustentabilidade.

Segundo a Agência Senado, a audiência segue o planejamento de trabalho estabelecido pelo relator da comissão, o senador Carlos Portinho (PL-RJ). Na semana passada, parlamentares fizeram um sobrevoo na cidade.

A comissão, composta por 7 titulares e 2 suplentes, terá prazo de 30 dias para apresentar um relatório sobre medidas a serem adotadas na cidade para que se evitem novas tragédias. Os senadores Romário (PL-RJ) e Eduardo Girão (Podemos-CE) foram eleitos presidente e vice-presidente da comissão, respectivamente.

O grupo do Senado foi criado após as fortes chuvas de fevereiro que arrasaram Petrópolis. Sua proposta é atuar em conjunto com autoridades do município, do Estado e do Governo Federal.

O público poderá enviar perguntas e comentários pelo telefone da Ouvidoria do Senado (0800 061 2211) ou pelo Portal e‑Cidadania, que podem ser lidos e respondidos pelos senadores e debatedores ao vivo.


LEIA TAMBÉM:

Maricá busca selo internacional de turismo sustentável

Alerj concede Prêmio Marielle Franco a 47 defensores dos Direitos Humanos

Morro da Providência beneficiado por programa da ONU


/