Comércio

Semana Brasil deve injetar R$ 3,9 bilhões na economia do Rio

Cerca de 6,7 milhões de pessoas, equivalente a 52,5% da população adulta, pretendem adquirir algum produto ou serviço na “Black Friday brasileira”

29 de agosto de 2020
Previsão é de um gasto médio de R$ 582,85 por pessoa no período (Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

Compartilhe essa notícia:


A economia do Rio deve ganhar impulso importante em plena pandemia. Conhecida como a Black Friday brasileira, a Semana Brasil promete injetar R$ 3,9 bilhões no setor e gerar certo alívio nos efeitos da crise. A segunda edição do evento ocorrerá, em todo o país, entre os dias 3 e 13 de setembro.

A previsão é de movimentação quase cinco vezes maior do que a do Dia dos Pais, que injetou R$ 819 milhões na economia do Rio. Em relação ao Dia das Mães, o movimento previsto foi de R$ 1 bilhão, quatro vezes menos.

Segundo pesquisa do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (IFec RJ), que ouviu 522 consumidores, cerca de 6,7 milhões de pessoas pretendem adquirir algum produto ou serviço no período, o que corresponde a 52,5% da população adulta do Estado do Rio.


LEIA TAMBÉM

Docas do Rio tem lucro de quase R$ 1 bilhão em 2019

Empresas se unem para estimular negócios no Rio

Donos do Moinho Fluminense vão lançar projeto multiuso no Porto


Ainda de acordo com a pesquisa, a previsão é de um gasto médio de R$ 582 por pessoa na compra de produtos e serviços. O setor de eletrônicos deve ser o mais adquirido por consumidores, com 44,1%.

Confira a previsão por setor:

Eletrônicos: 44,1%
Vestuário, calçados e acessórios: 39,8%
Eletrodomésticos: 36,6%
Itens de alimentação: 29%
Artigos de uso pessoal e doméstico: 26,9%
Itens de material de construção: 26,3%
Livros e artigos de papelaria: 14,5%
Pacotes de viagem: 14,5%
Serviços de estética e beleza: 12,9%

Sobre locais de compras:

Lojas virtuais: 32,8%
Lojas físicas: 51,6%
Ambas: 51,6%