Empreendedorismo

Fampe: garantia do Sebrae abre R$ 12 bi em financiamentos

O Fampe, Fundo de Aval às micro e pequenas empresas, criado pelo Sebrae, busca auxiliar MEI, micro e pequenas empresas a conseguirem empréstimos

19 de maio de 2020
O Fampe (Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas) pretende ajudar os empresários com as garantias na obtenção de empréstimos (Foto: Robert Bye on Unsplash)

Compartilhe essa notícia:


O Fampe – Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas, foi criado pelo Sebrae para ser uma via de financiamento bancário para as empresas de pequeno porte. O Fundo tem como objetivo facilitar a obtenção de crédito pelos pequenos empresários. Como a maioria está com dificuldades financeiras nesta pandemia, o Fampe fará a complementação de garantias em operações de crédito financeiro com instituições conveniadas.

No evento online Apresenta Rio, em 7 de maio, Antonio Florêncio de Queiroz Junior, presidente da Fecomércio–RJ e presidente do Conselho Sebrae–RJ, afirmou que 70% das empresas que solicitaram o recurso de financiamento foram negadas por estarem negativadas e com títulos protestados. No setor de comércio, 95% das empresas são MEI, micro ou pequenas empresas, justamente as que mais estão sofrendo com a pandemia e que mais precisam de crédito. O Fampe chega para auxiliar esses pequenos empresários a conseguirem empréstimos para superarem a crise.

A ajuda dada pelo Fampe chega em boa hora, já que o programa de empréstimo para pequenos negócios, prometido pelo governo federal, até o momento liberou somente 4% do total prometido. Micro e pequenas empresas conseguirão acessar empréstimos com faixas de garantia de R$ 10 mil a R$ 700 mil, dependendo do porte empresarial e da modalidade de financiamento. Essa operação começa com R$ 1 bilhão em garantias, o que abre ao ecossistema dos pequenos negócios até R$ 12 bilhões em financiamento.


LEIA MAIS

Chegou a live para quem ama Arte Urbana e quer um quadro

Saiba quais estabelecimentos devem fornecer EPIs a funcionários

Turismo no Brasil perde R$ 62 bi em menos de 2 meses


O acesso ao Fambe deve ser realizado por meio de instituições financeiras já conveniadas ao Sebrae. O interessado deverá procurar o gerente PJ e verificar a linha de crédito mais adequada às suas necessidades. O Fampe poderá ser utilizado como aval complementar em casos onde as garantias reais e pessoais não forem suficientes para atender os requisitos da instituição financeira. Algumas instituições poderão exigir a elaboração de um plano de negócios ou proposta de crédito para realizar a análise de crédito.

Após a análise da instituição e sendo necessário o uso do Fampe, serão informados os valores e o solicitante será incluído na cédula de crédito e, dependendo da negociação, poderá ser um item financiável. É preciso lembrar que o Fampe não é um seguro de crédito e, por isso, a dívida com a instituição de crédito contratada deverá estar sempre em dia.

Confira as instituições conveniadas com o Sebrae:

  • Agência de Fomento do Rio de Janeiro – AGERIO
  • Agência de Fomento de São Paulo – Desenvolve SP
  • Agência de Fomento de Santa Catarina – BADESC
  • Agência de Fomento do Tocantis – FomenTO
  • Banco Bradesco
  • Banco do Brasil – BB
  • Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais – BDMG
  • Banco do Estado de Sergipe – BANESE
  • Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE
  • Banco Santander
  • Caixa Econômica Federal – CAIXA