Se Covid deixar, Porto terá seu primeiro Réveillon oficial | Diário do Porto


Evento

Se Covid deixar, Porto terá seu primeiro Réveillon oficial

Pela primeira vez na história, região do Porto entra na programação oficial do Réveillon da Prefeitura. Se a Covid deixar, festa da virada será no Boulevard Olímpico

7 de agosto de 2021

Boulevard Olímpico será palco do primeiro réveillon oficial do Porto (Foto: Thayná Bonin)

Compartilhe essa notícia:


Ontem a Prefeitura anunciou oficialmente seus planos para festa do Réveillon 2021. Isso, claro, se a Covid-19 e suas novas variantes permitirem. A grande novidade é que pela primeira vez na história a região do Porto estará na programação oficial do município. O Boulevard Olímpico será um dos onze polos de comemoração da passagem de ano.

“Estamos fazendo um planejamento para um réveillon espetacular. Mas o mundo vive um momento de incerteza. Ninguém tem garantia em lugar algum. A minha garantia é que queremos fazer um réveillon maravilhoso, e estaremos preparados para isso — afirma Daniela Maia, presidente da Riotur, em entrevista ao O Globo.

A ideia de espalhar a festa pela cidade é para impedir a aglomeração gigantesca que se forma em Copacabana na noite da virada, quando mais de 2 milhões de pessoas se juntam para celebrar a chegada do novo ano.

Além do Boulevard Olímpico, outros dez pontos da cidade terão eventos na virada: a própria praia de Copacabana, Praça Guilherme da Silveira, em Bangu, IAPI da Penha; Praça Paulo da Portela, no Parque Madureira; Praia do Flamengo; Praia da Moreninha, em Paquetá; Praia da Bica, na Ilha do Governador; Praia da Capela, em Guaratiba; Praia de Sepetiba e Piscinão de Ramos.


LEIA TAMBÉM:

“PIB” do Porto lança Distrito Empresarial da região

Cury prepara 3º torre do Rio Wonder Mauá

Aeroporto de Maricá terá operação noturna e voos regionais


Porto e mais 12 palcos

Ao todo, serão 13 palcos instalados pela cidade. Os shows e atrações ainda não foram definidas. Mas a Riotur adiantou que o palco Leme será dedicado à Bossa Nova, ritmo nascido na vizinha Copacabana.

Outra novidade para a chegada de 2022 é o retorno da queima de fogos à Igreja de Penha. A Prefeitura ressalta que as comemorações do Réveillon estão condicionadas ao cenário epidemiológico da pandemia na capital.

Na virada haverá três espaços exclusivos para cadeirantes em Copacabana. Outra ação na orla do bairro será voltada para o acolhimento de pessoas LGBTI+ vítimas de violência e crimes de ódio.

De acordo com a Riotur, duas licitações ainda serão abertas para a contratação das empresas responsáveis pela organização dos eventos.  Como contrapartida, os escolhidos terão a permissão do uso da marca de seus patrocinadores. Com isso a Prefeitura espera não ter que investir na realização da festa.


/