Roteiro mostra rochas e fósseis no Centro Histórico

Pesquisadores, estudantes e interessados no tema das Geociências percorreu a pé o caminho onde se vê prédios históricos, alguns deles tombados como patrimônio, e prédios comerciais, desde a Candelária até o Passeio Público.

Roteiro geoturístico no Centro Histórico do Rio
Roteiro geoturístico começou no Museu do Amanhã, na Praça Mauá, e terminou na Cinelândia (Fotos: Ian Cheibub/Divulgação 49CBG)

Um passeio realizado nesta segunda-feira (20), no Centro Histórico do Rio, mostrou um pouco da história da cidade e da geologia mundial. Pesquisadores, estudantes e interessados no tema das Geociências percorreram a pé o roteiro onde se vê prédios históricos, alguns deles tombados como patrimônio, e prédios comerciais, desde a Candelária até o Passeio Público.

Liderado pela geóloga Kátia Mansur, o grupo saiu do Museu do Amanhã, na Praça Mauáe pôde conhecer rochas esculpidas pela natureza entre 1 milhão e 2 bilhões de anos, além de minerais presentes em rochas de várias partes do mundo (Itália, Portugal, Espanha, Chile, Canadá) e do Brasil (Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Paraná e Bahia). Tudo isso está presente em muitos monumentos e esculturas na região.

O passeio fez parte da programação paralela do 49º Congresso Brasileiro de Geologia, que acontece no Rio até domingo (26), reunindo cerca de 4 mil estudantes e profissionais ligados às Ciências da Terra.  Além do passeio ao Centro Histórico do Rio, foram realizados no domingo e a segunda mais dois roteiros geoturísticos: Do Leme ao Pontal e Parque Nacional da Tijuca.

Roteiro geoturístico no Centro Histórico do Rio
A geóloga Kátia Mansur dá uma aula de Geologia com pitadas de História sobre o Centro do Rio (Fotos: Ian Cheibub/Divulgação 49CBG)

Semana do Antropoceno no Museu do Amanhã

Ainda como parte da programação do 49CBG, nesta terça-feira, dia 21, às 15h, haverá sessão especial Marcas da Ação Humana no Planeta‘, no Museu do Amanhã, durante a Semana do Antropoceno. Até domingo (26) o público poderá visitar a exposição interativa gratuita ‘Explorando o Planeta’, organizada no lounge do Museu do Amanhã pelo Serviço Geológico do Brasil (veja aqui).

Entre terça e sexta-feira (21 a 24), às 12h30, o Museu de Ciências da Terra, na Urca, também promoverá visitas guiadas gratuitas, abertas à população, abrindo a programação dos 50 anos que serão completados em 2019. Em paralelo, durante duas semanas, o Museu da Geodiversidade, na Ilha do Fundão, receberá estudantes de escolas públicas da rede estadual de ensino, em parceria com a Secretaria Estadual de Educação.

Roteiro geoturístico no Centro Histórico do Rio
Grupo de estudantes e profissionais das Ciências da Terra visitam prédios históricos no Centro do Rio (Fotos: Ian Cheibub/Divulgação 49CBG)

Homenagem aos 200 Anos do Museu Nacional

O 49º Congresso Brasileiro de Geologia foi aberto nesta segunda-feira, durante solenidade no Museu Nacional, na Quinta da Boa Vista, em homenagem aos seus 200 anos. Na ocasião, o geólogo e palentólogo Setembrino Petri, de 95 anos, também foi homenageado pela Sociedade Brasileira de Geologia (SBG), que organiza o evento. A abertura oficial ocorreu no início da noite no Centro de Convenções SulAmérica, na Cidade Nova, onde o evento prossegue até sexta-feira.

A programação científica é aberta nesta terça-feira, dia 21, às 9h, por Scott Tinker, professor de Geologia da Universidade do Texas em Austin e diretor do Bureau of Economics Geology, o Serviço Geológico do TexasCo-produtor do premiado documentário ‘Switch’- exibido para mais de 115 milhões de pessoas em mais de 50 países, Tinker vai falar sobre ‘Energia, Clima e Pobreza´.

Roteiro geoturístico no Centro Histórico do Rio
A geóloga Kátia Mansur dá uma aula de Geologia com pitadas de História sobre o Centro do Rio (Fotos: Ian Cheibub/Divulgação 49CBG)

Maior especialista do mundo em vulcões

Ainda no Centro de Convenções SulAmérica, a programação traz atividades paralelas como o7º Simpósio de Vulcanismo e Ambientes Associados. Um dos  convidados especiais do Congresso é o maior especialista do mundo em vulcões, Dougal Jerram. No dia 22, às 16h30, ele lançará seu livro “Introdução à Vulcanologia” no Geoteather, espaço de convivência do evento.

O tema empoderamento feminino também está presente nas Geociências e ocupa seu lugar na programação, com o Encontro das Mulheres Geocientistas, no dia 21, às 15h40, quando será criada a Associação Brasileira de Mulheres nas Geociências.

O evento contará ainda com o 9º Simpósio do Cretáceo do Brasil, na quinta e sexta-feira, além deexposição, concurso de fotografia, lançamentos de livros, além de 20 minicursos, realizados na UniRio e Uerj. 

Novidades tecnológicas

Nesta edição, 23 empresas e instituições apresentam seus produtos e serviços, bem como novidades tecnológicas na ExpoGeo, o salão de exposições do evento. Uma das novidades são o sistema de visualização imersiva “MOSIS – Multioutcrop Sharing and Interpretation System” criado pela Unisinos e a máquina de sublimação da Geologia BR.

Os estandes da CPRM (Serviço Geológico do Brasil), com alguns mapas interativos, e da Petrobras, que promove ativações com participantes, também atraem a atenção dos visitantes.  O espaço é aberto ao público para visitação.

Uma novidade nesta edição é o aplicativo 49CBG, o que fez com que o programa final do evento fosse transferido para a tecnologia, buscando redução de papel, num compromisso da organização com as metas de sustentabilidade.

Saiba mais sobre a programação aqui.

Fonte: 49CBG, com Redação

Todas as Notícias