RJ lança programa "Turismo Presente" | Diário do Porto


Turismo

RJ lança programa “Turismo Presente”

Governo fluminense cria programa que irá acelerar obras de infraestrutura nos municípios e destinos de interesse turístico do Rio de Janeiro

19 de janeiro de 2022

ExpoRio vai divulgar atrações turísticas do RJ (divulgação/Prefeitura de Trajano de Moraes)

Compartilhe essa notícia:


As secretarias estaduais de Turismo e de Cidades lançaram ontem o Programa Turismo Presente. A ação prevê obras de infraestrutura turística em diversos municípios fluminenses. Serão selecionadas intervenções prioritárias, a fim de viabilizar projetos de interesse estratégico para o desenvolvimento do segmento. Presente à cerimônia de lançamento, o governador Cláudio Castro ressaltou a importância da atividade para a retomada econômica do Estado na pandemia.

“O turismo tem sido essencial para a retomada da economia fluminense. Nós somos o cartão-postal do Brasil e da América Latina, temos uma capital maravilhosa e um interior belíssimo. Nos últimos meses, estamos reforçando a infraestrutura e a segurança de todo o nosso estado, qualificando os setores turísticos do interior e dando condições adequadas para receber visitantes. Esse diálogo com os municípios é o que precisamos para o Rio de Janeiro continuar crescendo” disse Castro, durante o evento, no Palácio Guanabara, Zona Sul carioca.

O programa prevê a concepção, planejamento e execução de ações junto a municípios do estado. As iniciativas são voltadas para a melhoria da infraestrutura turística regional e municipal e da qualidade de vida e do bem-estar da população fluminense. Segundo o secretário de Turismo, Gustavo Tutuca, o programa vai oferecer infraestrutura adequada para permitir a chegada e a permanência tranquila dos visitantes.

“Um destino deve ser bom para morador e turista. É urgente que sejam executadas obras em municípios do interior que sofrem com a falta de infraestrutura. O objetivo é que estas cidades recebam os visitantes com excelência. Qualquer viajante quer estradas seguras, sinalização turística adequada e serviços essenciais, como, por exemplo, os relacionados a saneamento básico”, completou Tutuca.


LEIA TAMBÉM:

Pós-Capitólio, Maricá interdita pontos turísticos

Fecomércio RJ: Ômicron impactou cerca de 60% do setor de serviços

BioParque do Rio promove 1ª edição de colônia de férias


/