Rio será point para nômades digitais na América do Sul | Diário do Porto

Turismo

Rio será point para nômades digitais na América do Sul

Programa Nômades Digitais busca atrair turistas estrangeiros a se tornarem moradores temporários do Rio de Janeiro. Tendência mundial favorece setor hoteleiro

30 de junho de 2021


Estabelecimentos que aderirem ao programa ganharão um selo da Riotur (Foto: RioTur)


Compartilhe essa notícia:


A Prefeitura do Rio, por meio da Riotur, lançou o projeto Nômades Digitais, que incentiva turistas estrangeiros a se tornarem moradores temporários do Rio de Janeiro. Para estimular a escolha e aumentar o tempo de permanência por aqui, foi criado um site (https://www.nomadesdigitais.rio/), onde estão reunidas informações dos 56 hotéis, 14 hostels e 18 espaços de coworking cadastrados para receber esse público.

“É um orgulho anunciar a cidade do Rio como o primeiro polo de nômades digitais da América do Sul. Estamos no século 21 e o modo de viver e trabalhar vem sofrendo alterações significativas. Com esta medida, o Brasil se equipara agora a Alemanha, Noruega, Portugal, Emirados Árabes e Bahamas”, explicou o prefeito Eduardo Paes.


LEIA TAMBÉM:

Magalu prepara “desembarque” no RJ com 50 lojas

SDU x Galeão: Rio perde na retomada de voos pós-pandemia

Sesc RJ na Estrada mostra centro histórico de Itaboraíi


Rio será primeiro polo do continente

Essa iniciativa faz com que o Rio de Janeiro se torne o primeiro polo de Nômades Digitais da América do Sul. Para abraçar este projeto, a prefeitura solicitou ao Conselho Nacional de Imigração que o Brasil tenha o visto específico para a entrada de nômades digitais.

O nomadismo digital é uma tendência mundial que estabelece um novo paradigma entre profissionais e seus ambientes de trabalho. Atualmente, os viajantes vão de cidade a cidade trabalhando à distância e escolhem onde habitar, pelo tempo que for conveniente. De acordo com o site Nomad List, principal portal sobre nomadismo digital, estima que até 2035 exista 1 bilhão de nômades digitais no mundo.

Mudança agrada o setor hoteleiro

Os estabelecimentos do setor vão receber um selo concedido gratuitamente pela Riotur. Com o certificado Rio Digital Nomads, hotéis e hostels vão oferecer tarifas especiais para nômades digitais que aderirem a pacotes “long stay” (de longa permanência). Espaços de coworkings também receberão o selo e de igual forma estabelecerão tarifas diferenciadas.

“É muito positivo confirmar que a gestão municipal está antenada com as tendências mundiais. Vivemos a era do coworking e do coliving, que ganham mais espaço no mercado e cada vez mais adeptos entre os cidadãos e os visitantes. O projeto é uma excelente oportunidade de vender melhor o Rio para todos brasileiros e estrangeiros que encontram aqui um destino completo de trabalho e lazer, ideal para a nova realidade”, ressalta o presidente do HotéisRIO, Alfredo Lopes.