Rio reabre 3 centros culturais gratuitos | Diário do Porto

Música

Rio reabre 3 centros culturais gratuitos

Parque das Ruínas (Santa Teresa), Dyla Sylvia de Sá (Jacarepaguá) e Artur da Távola (Tijuca) voltam a funcionar. Confira a programação gratuita

7 de junho de 2021


Centro da Música Artur da Távola, no Palacete Garibaldi, na Tijuca, faz 100 anos(Foto: internet)


Compartilhe essa notícia:


A Prefeitura do Rio reabriu três centros culturais importantes da cidade, com programação ao ar livre. Parque das Ruínas (Santa Teresa), Centro Cultural Professora Dyla Sylvia de Sá (Jacarepaguá) e Centro da Música Carioca Artur da Távola (Tijuca) voltam a funcionar seguindo protocolos de segurança e com foco nas áreas externas e com capacidade reduzida a 40%.

Ainda pouco conhecido por muitos moradores e turistas, o Centro da Música Carioca ocupa o Palacete Garibaldi, um bonito e bem conservado imóvel que está completando 100 anos em 2021. Inaugurado em 2007, o equipamento da Tijuca é um espaço de convergência de estilos musicais, dedicado à memória, criação e pesquisa da música carioca. Algumas das apresentações são nos jardins, que complementam o conjunto tombado pelo patrimônio municipal.

Além do antigo palacete anexo, projetado por Gaspar José de SouzaReis em 1921, o centro cultural possui um auditório para 159 lugares, batizado de Sala Maestro Paulo Moura, onde são realizados espetáculos musicais para todas as idades, e seis salas de aula para cursos, oficinais workshops e oficinas de musicalização. O estúdio de gravação é destinado ao registro de projetos de música e cursos de formação para técnicos de som e operadores de estúdio.

Auditório do Centro da Música Carioca na Tijuca recebe apresentações musicais para até 159 pessoas. (Foto: Divulgação)

LEIA MAIS

Um museu para o Almirante Negro em São João de Meriti

Centro Cultural Light comemora 27 anos com exposição do Rio antigo

Gamboa de Portos Abertos tem música, dança e teatro


Um passeio pelos 500 anos da música

Para marcar a reabertura do Centro da Música Carioca Artur da Távola, o Palacete Garibaldi recebe a Exposição “Música Brasilis”, uma viagem pelos 500 anos da música no Brasil. A mostra interativa, realizada pelo Instituto Musica ida Brasilis, sob a curadoria de Rosana Lanzelotte, retrata os cinco séculos da música brasileira, por meio de instrumentos musicais, vídeos e instalações interativas.

Dividido em três módulos, o projeto resgata as músicas indígena, africana e europeia, além de oferecer jogos interativos nos quais os visitantes podem aprender como funcionam as partituras e a compor as suas próprias canções. A visitação é gratuita, mas é necessário agendamento prévio pelo Sympla. O espaço também promove o Projeto Música no Jardim todos os sábados e domingos, das 16h às 18h, com entrada a R$ 1.

Santa Teresa e Jacarepaguá

Confira os outros espaços administrados pela Secretaria Municipal de Cultura que estão sendo reabertos, todos com visitação gratuita ou cobrança de R$ 1 de entrada.

No começo do século XX, no Parque das Ruínas, eram realizadas apresentações musicais de Heitor Villa-Lobos (Foto: Divulgação)

Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas

No alto de Santa Teresa, o local abriga o esqueleto do palacete que pertenceu à aristocrata Laurinda Santos Lobo, sobrinha de Joaquim Murtinho Nobre, ministro da Fazenda do governo Campos Sales. Ali, no começo do século XX, foram realizadas apresentações musicais de Heitor Villa-Lobos e festas lendárias que contaram com a presença de personalidades como a dançarina Isadora Duncan, a artista plástica Tarsila do Amaral e o escritor Anatole France.

Depois de um longo período de abandono, a prefeitura do Rio decretou a desapropriação do imóvel em 1979 e, em 1997, o espaço foi inaugurado como centro cultural. A estrutura do antigo palacete de estilo neocolonial ganhou estruturas de ferro e vidro, que lhe dão um interessante ar de modernidade.

Voltado à produção e divulgação das diferentes formas de expressão artística, o equipamento oferece um teatro, um auditório inclinado de 80 lugares, galerias de exposição, palco externo, extensa área de jardins, terraços panorâmicos e um mirante de 360 graus com vista privilegiada da Baía de Guanabara, um pedaço da Zona Sul e o Centro do Rio.

Informações: Rua Murtinho Nobre 169, Santa Teresa – 2224-3922. Qui a dom, das 9h às 16h. Área de lazer infantil: qui a dom, das 9h às 16h. Ensaios Fotográficos: qui e sex, das 9h às 16h. Exposições (Galeria Principal): qui a dom, das 9h às 16h.

Exposição “Todo mundo no Rio” A exposição reúne obras do artista plástico Gil de Lima, que cria uma espécie de relação íntima com a paisagem, as pessoas e a cidade, por meio de cores e incontáveis casas em suas telas. Galeria Principal. Qui a dom, das 9h às 16h. Livre

Exposição “IFRJ e Parque das Ruínas: Amantes do Rio” A exposição proporciona aos visitantes uma experiência de contemplação e conhecimento por meio das belíssimas paisagens do mirante do Parque das Ruínas e que são apresentadas de modo fotográfico e descritivo em placas que homenageiam a cidade. Mirante. Abertura para convidados: 2 de junho (quarta). Aberto ao público: A partir de 3 de junho. Qui a dom, das 09h às 16h. Livre

 

Centro Cultural Municipal Profª Dyla Sylvia de Sá

Centro Cultural em Jacarepaguá ocupa capela de 1941 (Foto: Divulgação)

A antiga capela São Tomás de Aquino (1941), que integrava um colégio religioso no passado, transformou-se em Centro Cultural Municipal Professora Dyla Sylvia de Sá em 1992. O nome foi ideia dos moradores da comunidade em homenagem à professora Dyla Sylvia de Sá (1900-1982), que dedicou sua vida à importância da literatura na sociedade. O espaço tem um salão multiuso e uma área externa com jardim.

Informações: Rua Barão 1.180, Praça Seca, Jacarepaguá – 3111-2011. Qui a sáb, das 9h às 16h. Área de Lazer Infantil e Adulto: qui e sáb, das 9h às 16h.

Programação

Dança Cigana: Salão Principal. Qui, das 14h às 16h. 10 anos. Dança do Ventre: Salão Principal. Qui, das 16h às 18h. 10 anos. Capoeira: Jardim e Espaço Multiuso. Sex, das 14h às 16h. 5 anos. Oficina de circo, com o palhaço Xulipa, com foco em malabares, perna de pau e rola-rola. Jardim. Sáb, das 9h às 11h. 5 anos. Oficina de ritmos: Salão Principal. Qui, das 9h às 11h. 16 anos.

Leros, Leros e Boleros O projeto, que faz parte da programação do centro cultural há 18 anos, reúne músicos profissionais e amadores da terceira idade em um encontro semanal. Salão Principal. Sex, das 14h às 17h. A partir de 4 de Junho. Pessoas idosas.