Rio Montreaux Jazz Festival começa gratuito, na internet | Diário do Porto

Música

Rio Montreaux Jazz Festival começa gratuito, na internet

A nova edição do “Rio Montreux Jazz Festival” acontece entre os próximos dias 23 e 25, com o conteúdo transmitido gratuitamente. Veja a programação completa

21 de outubro de 2020
O Rio Montreux Jazz Festival terá apresentação da Rio Jazz Orchestra (foto: Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


A pandemia do novo coronavírus não consegue parar a boa música. A segunda edição do “Rio Montreux Jazz Festival” será realizada entre os próximos dias 23 e 25, em formato on-line, com todo o conteúdo transmitido gratuitamente pela internet. Veja a programação completa

O festival vai ter apresentações que acontecerão diretamente de Los Angeles, Nova York, Rio de Janeiro e em Minas Gerais.

No Brasil, a maior parte dos shows será realizada em um palco montado no Hotel Fairmont Copacabana, na zona sul do Rio, com uma das mais belas vistas da cidade. Também haverá uma apresentação feita diretamente da casa de Milton Nascimento, em Minas Gerais. Os shows poderão ser vistos no canal do YouTube do festival.

O festival contará com 23 shows inéditos. Além de Milton, pelo lado nacional haverá Toquinho, João Donato, Yamandu Costa, Hamilton de Holanda, Amaro Freitas e Roberto Menescal, entre outros. Entre os estrangeiros, há atrações como Macy Gray, Christian Scott, Anat Cohen, o coral Sing Harlem e Stanley Jordan.

O festival tem também apresentação da big band Jazzmin’s, umas das maiores orquestras do mundo, composta apenas por mulheres. A artista Anat Cohen, clarinetista israelense e uma das responsáveis por popularizar o choro brasileiro no mundo, também faz parte do elenco, que conta ainda com o Luísa Mitre Quinteto, comandando pela pianista, compositora e arranjadora Luísa Mitre.

Homenagens no Rio Montreux Jazz Festival

Um grande destaque será a apresentação dos guitarristas Stanley Jordan e Diego Figueiredo, que fizeram uma turnê juntos por Estados Unidos e Europa, com grande sucesso.

O Rio Montreux Jazz Festival promete também homenagens a grandes nomes da música brasileira. O coral Sing Harlem, um dos maiores corais gospel americanos, com Maria Gadu e Samuel Rosa fazem uma apresentação sobre a obra de Milton Nascimento, com participação do próprio compositor. Os jovens instrumentistas brasileiros Pipoquinha e Mestrinho se unem a Marcos Suzano pela primeira vez para exaltar a obra de Luiz Gonzaga.

O evento apresenta também a Camerata Jovem do Rio de Janeiro, projeto formado por jovens de comunidades carentes, e um show instrumental de funk brasileiro, a cargo da Funk Orquestra, com a participação de dançarinos do passinho.


LEIA TAMBÉM:

Construção civil começa a recuperar empregos no Rio

Volkswagen produzirá caminhões elétricos em Resende

Royalties: deputados querem adiar votação no STF


Também a Rio Jazz Orchestra, estará no festival, tocando sucessos da música mundial, mas preservando os arranjos clássicos com toques atuais e elementos latinos.

Na última noite do festival, haverá apresentação  do violoncelista, arranjador, maestro, produtor musical e compositor brasileiro Jaques Morelenbaum, vencedor de diversos Grammys, com seu trio instrumental.

Segundo o idealizador do festival, Marco Mazzola, um dos principais conceitos do evento é promover encontros inéditos em um show único. “Dar ao público algo exclusivo, que nunca viu antes. Este ano, com tantos desafios que tivemos que enfrentar no mundo e no mercado da música, o Rio Montreux Jazz Festival será um sopro de alegria e música de qualidade, assim como uma forma de prestigiar a música nacional. É um projeto que me enche de orgulho e que este ano ganha um significado a mais”, afirma Mazzola.

O “Montreux Jazz Festival”

Na Suíça, o festival acontece em Montreux, cidade de 25 mil habitantes, com vista para os Alpes e às margens do lago Leman. Todo ano, cerca de 250 mil pessoas acompanham os shows e programações culturais durante as duas semanas de festa.

Nos seus mais de 50 anos de história, o “Montreux Jazz Festival” se diversificou e passou a incorporar novos ritmos, gêneros e linguagens artísticas. Já se apresentaram no evento grandes nomes da música mundial, como Nina Simone, Ray Charles, Miles Davis, Adele, Steve Wonder, Prince, Pharrel Willians, David Bowie e Phil Collins.