Rio homenageia imortais da ABL com placas nas casas onde viveram | Diário do Porto


Literatura

Rio homenageia imortais da ABL com placas nas casas onde viveram

Prefeitura e ABL lançam o “Circuito da Literatura”. Iniciativa homenageia os imortais com placas nas casas onde viveram no Rio

2 de dezembro de 2021

Irene Moutinho segura a placa que homenageia o avô, o crítico literário, poeta, orador, advogado e morador de Botafogo, Rodrigo Octavio Filho (Beth Santos/Prefeitura do Rio)

Compartilhe essa notícia:


A Academia Brasileira de Letras (ABL) e a Prefeitura do Rio lançaram o “Circuito da Literatura”. O projeto irá identificar com placas do Patrimônio Cultural da cidade as casas onde viveram os acadêmicos que fizeram da cidade sua morada. Fruto de uma parceria da ABL com o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Planejamento Urbano, o circuito teve a primeira placa de patrimônio entregue pelo prefeito Eduardo Paes e pelo secretário-geral da ABL, Merval Pereira, à família do crítico literário, poeta, orador e advogado Rodrigo Octavio Filho, ocupante da cadeira 35 e morador da Rua São Clemente 421, em Botafogo.

“Nada mais justo do que a gente homenagear essas pessoas e, principalmente, mostrar para a cidade a história, onde viveram os acadêmicos. Não é só uma homenagem, como também um registro histórico que pode inspirar os nossos jovens a seguirem esse caminho da intelectualidade! disse o prefeito durante cerimônia realizada na casa onde o homenageado viveu.

Presente no evento, a neta do acadêmico, Irene Moutinho, agradeceu a homenagem da ABL e da Prefeitura do Rio.

“É com imensa alegria e muita emoção que recebemos essa placa alusiva àquele que, ao lado de sua esposa Laura, concebeu e promoveu a edificação dessa residência quase centenária. Obrigado por tão comovente homenagem”,  declarou Irene.

Antes denominado “Onde moravam os Acadêmicos”, o projeto passou a ser intitulado como “Circuito da Literatura” ao integrar o rol dos Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca. A segunda placa do Circuito Literário será afixada na casa do professor e historiador Américo Jacobina Lacombe, ocupante da cadeira 19, na Rua Dezenove de Fevereiro, 105, em Botafogo. O Circuito da Literatura fixará aproximadamente 100 placas, que serão instaladas ao longo do próximo ano.

As placas de identificação de bens e locais de relevância começaram a ser instaladas pela Prefeitura do Rio em 1992. Desde 2010, os Circuitos do Patrimônio Cultural Carioca deixaram de ser focados em arquitetura e passaram a abranger temas livres, ligados à cultura e à identidade carioca. Por meio da fixação de uma placa informativa, a Prefeitura do Rio seleciona locais de destaque na cidade para cada tema. Em cada uma, os visitantes podem saber um pouco mais sobre o local e sua importância para a história da cidade e para o tema em questão.

Com o novo Circuito da Literatura, agora são 22 circuitos com bens culturais espalhados por toda a cidade. Entre os circuitos, temos: Liberdade, Art-Déco, Cinemas, Trem, Botequins, Águas, Samba, Bossa Nova, Praça Tiradentes, Herança Africana, Choro, Negócios Tradicionais e outros.


LEIA TAMBÉM:

Alerj cria prêmio Marielle Franco

Maricá premia projetos da Escola de Startups

“Mulheres do Brasil” promovem caminhada contra violência à mulher


/