Rio de Janeiro conta com mais de 17 mil franquias | Diário do Porto


Franquias

Rio de Janeiro conta com mais de 17 mil franquias

Em 2021, o faturamento das franquias no Estado do Rio chegou a mais de R$ 17 bilhões. Segmento de Alimentação e Food Service representa 22% do mercado

21 de fevereiro de 2022

Setor de franquias cresce e volta aos patamares pré-pandemia (reprodução)

Compartilhe essa notícia:


Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), hoje, o Estado do Rio conta com mais de 17 mil empresas de franchising. O número representa um crescimento de 16,5% em relação a 2020. As inúmeras possibilidades de diferentes modelos de negócios permitem ao empreendedor a investir em lojas de ruas, em shoppings, quiosques, food trucks, store in store, home based ou franquias virtuais.

O faturamento das franquias no Brasil passou de R$ 167,187 bilhões em 2020 para R$ 185,068 bilhões em 2021, um crescimento nominal de 10,7%, chegando ao patamar semelhante ao de 2019 que foi de R$ 186,755 bilhões. No Rio de Janeiro o cenário é semelhante e aponta um crescimento de 9,5 % no faturamento geral das redes de franquias, com mais de R$ 17,4 bilhões de faturamento.

 Alimentação e food service lideram mercado no Rio

A maioria das unidades de franquia do Estado atua nos mercados de Alimentação Food Service (22,9%), Serviços e Outros Negócios (19,5%) e Saúde, Beleza e Bem-Estar (15%), o que demonstra a diversidade e a versatilidade do franchising no Rio. Em relação aos empregos, de acordo com a pesquisa, o setor em todo o Estado do Rio gerou mais de 145 mil vagas diretas nos meses de julho, agosto e setembro, 17,9% a mais que em relação ao último trimestre de 2020.

Em períodos de crise, as microfranquias foram propulsores para o crescimento do setor, o que permitirá o aumento de escala de marcas estabelecidas e expandindo novos negócios. O Sebrae Rio recebe muitas dúvidas sobre o funcionamento desse modelo de negócios. Os empreendedores precisam entender que as microfranquias são modelos tradicionais de negócios, iguais as grandes franquias.

“As microfranquias são modelos enxutos, mais baratos e viáveis, mas é necessário observar as regras e seguir atentamente a legislação de franquias. Mesmo sendo microfranquias, essas empresas obedecem as mesmas regras das grandes empresas. A única coisa que se diferencia é devido ao valor menor de mercado que executam e também potencializam grandes volumes por elas terem valores mais apropriados para os negócios. Nós oferecemos capacitações específicas para quem quer empreender nesse modelo de negócios”, explica Raquel Abrantes, gerente de Inovação e Soluções do Sebrae Rio.


LEIA TAMBÉM:

Bloco desafia proibição, faz sátira à crise na Ucrânia e desfila no Porto

Comlurb sobe a Serra para ajudar Petrópolis

Carnaval do Rio movimenta R$ 4 bilhões

 


/