Conferência Rio2030 quer Baía de Guanabara despoluída | Diário do Porto


Meio Ambiente

Conferência Rio2030 quer Baía de Guanabara despoluída

Evento no próximo ano, a Conferência Rio2030, promete alinhar o RJ aos objetivos da ONU para o meio ambiente. Agenda celebra os 30 anos da Rio92

24 de novembro de 2021

Governador Cláudio Castro lança Conferência Rio2030 (Rafael Campos/Governo RJ)

Compartilhe essa notícia:


O Governo do Rio de Janeiro, por meio da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (Seas), fez o lançamento do evento internacional que em 2022 irá celebrar os 30 anos da histórica Rio-92, o maior encontro de líderes mundiais já realizado para discutir o meio ambiente e as mudanças climáticas. A celebração será chama de Conferência Rio2030, mostrando sua aderência aos objetivos da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), que prevê uma série de iniciativas durante esta década.

Entre as principais ações prometidas pelo Governo estadual, previstas nessa agenda para a década, está a despoluição da Baía de Guanabara, tema que será central nas discussões do evento de 2022. A Rio2030 contará com fóruns, painéis, workshops, hackathons, trocas de experiências entre cidades e com organizações locais e internacionais, intervenções urbanas, ações especiais e shows.

“O ano de 2022 será o Ano do Desenvolvimento Sustentável no Estado do Rio de Janeiro. Por isso, convidamos toda a sociedade e as prefeituras a participarem e construírem suas próprias propostas de ações para os próximos oito anos, baseadas nos 17 objetivos do desenvolvimento sustentável da Agenda 2030 da ONU”, destacou o governador Cláudio Castro.

A Rio2030 promete ser uma plataforma para mobilizar e engajar os atores sociais (governo, setor privado, academia e sociedade civil) na elaboração e implementação de soluções referentes aos desafios da Agenda 2030 para as cidades. Por meio do diálogo com a sociedade civil e comunidade científica, o Governo do Estado diz que vai elaborar estratégias e políticas públicas para combater os efeitos das mudanças climáticas e neutralizar a emissão de gases de efeito estufa.

Os preparativos para a Rio2030 começaram em janeiro, com a criação do grupo de trabalho para formulação da proposta para o evento de 30 anos da Rio-92. Em agosto, foi criada a Autoridade do Desenvolvimento Sustentável, responsável pela coordenação da agenda de eventos. A partir desses grupos multidisciplinares, foram estabelecidas as bases para começar a construir os alicerces do projeto de sustentabilidade. Dentre os temas principais da conferência estão as mudanças climáticas, a preservação da biodiversidade, o saneamento básico, a emergência hídrica, a equidade social e a diversidade.

“A proposta da Rio2030 é uma responsabilidade. Vamos celebrar um ano internacional de desenvolvimento sustentável em 2022, em um programa intensivo com todos os agentes, públicos e privados, que consigamos mobilizar. O desenvolvimento sustentável será o enredo; o Rio, a avenida; e os integrantes do desfile, todos nós! – comentou o diretor da Autoridade do Desenvolvimento Sustentável, Paulo Protásio.


LEIA TAMBÉM:

Rio de Janeiro tem 7% de empreendedores com menos de 25 anos

CPI da Alerj prevê arrecadação de R$ 25 bi em royalties

Sesc RJ na Estrada faz passeio de canoa havaiana pela Baía de Guanabara