Rio bate recorde de novas empresas, aponta Junta Comercial | Diário do Porto


Economia

Rio bate recorde de novas empresas, aponta Junta Comercial

Junta Comercial mostra abertura de 34.665 empresas no primeiro semestre, no Estado do Rio. Número reflete também aumento da pejotização

17 de julho de 2022

Rio de Janeiro registrou um aumento de 9,8% na abertura de novas empresas em relação ao primeiro semestre de 2021 (Foto: Reprodução Internet)

Compartilhe essa notícia:


A Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro, Jucerja, fechou o primeiro semestre de 2022 com um recorde histórico em seus 214 anos de existência: registrou a abertura de 34.665 empresas. O número representa um aumento de 9,8% em relação aos negócios abertos nos primeiros seis meses de 2021, quando foram registradas 31.582 novas empresas no estado.

Esse crescimento reflete também o aumento do fenômeno da pejotização, no qual pessoas físicas criam empresas para prestação de serviços, facilitando a contratação sem vínculos empregatícios. Ou seja, é também uma saída para a crise econômica e o auto desemprego na sociedade.

A marca do primeiro semestre, comemorada pela Junta Comercial, foi alcançada depois de mais um recorde histórico no mês de junho: 6.006 aberturas de empresas, número 5,3% maior que o do mesmo mês em 2021, que totalizou 5.699 novos negócios constituídos na Jucerja, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais.

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro (PL), ressalta a importância de novas empresas para a economia do Rio. “A abertura de novas empresas é um indicativo de que a economia do Estado está crescendo em função do ambiente de negócios estável e juridicamente seguro”.


LEIA TAMBÉM:

Rodoviária do Rio terá primeira mulher como diretora geral

Sebrae RJ: 71% das microempresas fazem comércio digital

“É necessário defender o RJ”, afirma Ceciliano em evento na ACRJ


Junta Comercial diz que bons resultados acontecem há meses

Os meses de janeiro (5.112), fevereiro (6.066), abril (5.209) e maio (6.442) também registraram os maiores recordes de todos os tempos na abertura de empresas. Já em março, a marca foi a segunda melhor da história: 5.809 negócios abertos. Os números foram atualizados de acordo com os processos que estavam em exigência na época em que foram divulgados.

O presidente da Junta Comercial, Sérgio Romay, alerta que no ano passado foram contabilizadas 72.894 constituições de empresas, melhor marca de todos os tempos. “Seguimos na nossa meta de simplificar, desburocratizar, agilizar e modernizar a máquina pública, facilitando a vida dos empresários fluminenses. Tudo indica que chegaremos a um novo recorde histórico de aberturas de empresas no final deste ano, superando a marca de 2021“, acrescenta Romay.


/