Reviver Centro tem mais um pedido de licenciamento | Diário do Porto


Imóveis

Reviver Centro tem mais um pedido de licenciamento

Novo empreendimento será na rua Acre 54. Nas bordas do Porto Maravilha, condomínio terá 244 unidades residenciais e centro comercial no térreo

10 de novembro de 2021

Painel 3D do Reviver Centro. Pontos em vermelho são os novos empreendimentos residenciais da rua Acre (reprodução/Reviver Centro)

Compartilhe essa notícia:


O Reviver Centro recebeu mais um pedido de licenciamento. O novo empreendimento do projeto de revitalização da região central será construído na rua Acre 54. O condomínio contará com 244 unidades e lojas comerciais no térreo. Com este pedido, já são dois os licenciamentos em andamento e três alvarás concedidos no projeto, num total de 523 novas unidades residenciais. As informações são da coluna de Ancelmo Gois em “O Globo”.

Até o momento, o Reviver Centro conta com dois empreendimentos já lançados e em fase de comercialização. O primeiro lançamento no âmbito do projeto foi Cores do Rio, da W3 Engenharia, que terá 122 unidades, de um quarto e dois quartos, além de estúdios, na Rua Irineu Marinho. O segundo edifício aprovado fica na Rua Acre 33, batizado Akko, da Construtora Engeziler, com previsão de 119 apartamentos em 21 andares.

Reviver Centro quer repovoar região

Outra incorporadora que estuda projetos no Centro é a Construtora Cury. A empresa lançou, e esgotou, o Rio Wonder, primeiro empreendimento residencial do Porto Maravilha. Foram mais de 1,2 mil unidades vendidas em pouco mais de quatro meses. Na última sexta-feira, a empresa confirmou com exclusividade ao DIÁRIO DO PORTO que irá lançar mais um projeto na região em janeiro,

Com o Reviver Centro, a Prefeitura projeta um crescimento de cerca de 15% na população do Centro nos próximos anos, hoje estimada em cerca de 40 mil habitantes. Só os empreendimentos da Cury vão levar mais de cinco mil novos habitantes para o Porto. Washington Fajardo, secretário municipal de Planejamento Urbano, pasta responsável pela projeto, destaca as vantagens e benefícios de residir no Centro.

“O Centro do Rio é uma cidade de 5 minutos. Saindo de uma estação de metrô, trem ou VLT você acessa em uma caminhada de 5 minutos a restaurantes, museus, comércios. Tem-se de tudo ali. Esse território de cinco minutos é fantástico para moradia. Com o plano, a gente busca incentivar a moradia, a recuperação urbana, tudo ao mesmo tempo, permitindo que esta área possa ser revitalizada”, diz


LEIA TAMBÉM:

PMEs geram 89% dos novo empregos do Rio

Sesc RJ na Estrada visita o Museu do Ingá, em Niterói

Alerj calcula perdas de R$ 20 bi em receitas do petróleo