Reviver Centro inicia nova consulta pública | Diário do Porto

Inovação Social

Reviver Centro inicia nova consulta pública

Projeto Reviver Centro, da Prefeitura, quer ouvir novamente a opinião dos cariocas sobre as principais necessidades do Centro e da Região Portuária

11 de fevereiro de 2021
Transporte público recebeu avaliação positiva na primeira etapa da consulta (foto: divulgação)

Compartilhe essa notícia:


A Prefeitura do Rio anunciou a segunda etapa da consulta pública do projeto Reviver Centro, que tem o objetivo de estimular a recuperação social, econômica e urbanística do Centro do Rio. Na primeira etapa, que privilegiou perguntas sobre segurança e moradia na região, 5.056 pessoas participaram, entre moradores, comerciantes, empresários. Os interessados em participar, devem acessar o link (prefeitura.rio/revivercentro) e enviar sugestões.

De acordo com a Prefeitura, 52% dos participantes têm interesse em morar na região central, e 15% já moram. O transporte público foi ponto com a maior avaliação positiva, com nota 4 (sobre 5). A grande maioria, 78.72%, não utilizaria carro caso residisse nos bairros da área, privilegiando meios mais sustentáveis, como a bicicleta. A segurança é o investimento prioritário para 19% dos votantes, seguido de transporte público, com 13,14%.

O projeto Reviver Centro, que será enviado à Câmara, propõe incentivos fiscais e permissões de novos usos de construções, para promover a criação de novas moradias. Entre as medidas estão as reformas de prédios comerciais, convertendo-os em edifícios de uso residencial ou misto. Com as discussão entre os vereadores, as propostas poderão se transformar em novas leis municipais ou revisões de leis que já existem.

“O Centro do Rio é uma cidade de 5 minutos. Saindo de uma estação de metrô, trem ou VLT você acessa, em uma caminhada de 5 minutos, restaurantes, museus, comércios. Tem-se de tudo ali. Esse território é fantástico para moradia. Com o plano, a gente busca incentivar a moradia, a recuperação urbana, tudo ao mesmo tempo, permitindo que esta área possa ser revitalizada”, explica o secretário municipal de Planejamento Urbano, Washington Fajardo.

O projeto oferecerá, ainda, benefícios a empreendedores que se enquadrem no programa de locação social que a Prefeitura irá lançar, tendo como público-alvo estudantes universitários, cotistas e servidores públicos.

 


LEIA TAMBÉM

Sem Carnaval, hotéis esperam 41% de ocupação

Reviver Centro enviará propostas para os vereadores

Docas quer novo terminal de diesel na Guanabara