Reviver Centro enviará propostas para os vereadores | Diário do Porto

Inovação Social

Reviver Centro enviará propostas para os vereadores

O projeto Reviver Centro será debatido na Câmara Municipal. Seguidores do DIÁRIO DO PORTO pedem mais segurança e moradias na Região Central

2 de fevereiro de 2021
O Reviver Centro quer incentivos para a construção de novas moradias na Região Central da cidade (foto: Dicas da Carioca)


Compartilhe essa notícia:


As propostas do projeto Reviver Centro serão encaminhadas para a Câmara de Vereadores ainda este mês, de acordo com a Prefeitura do Rio. O projeto conta com uma plataforma web de consulta pública, que está ouvindo a população sobre iniciativas para revitalizar a Região Central da cidade. O DIÁRIO DO PORTO, que apoia a ideia, fez uma enquete no Instagram sobre quais seriam as prioridades de seus seguidores e a maioria respondeu que o principal é aumentar a segurança.

Esse foi o tema prioritário para 58% dos seguidores do DIÁRIO DO PORTO, seguido de maior oferta de moradias (28%) e reabertura do comércio (14%). Entre os que deram opiniões, 43% querem morar na Região Central e 29% já residem nos bairros da área.

Um dos que deram sua opinião foi o músico Ivan da Gamboa. “A tarefa não é fácil. Se fosse fácil, qualquer um já teria feito. Mas, com planejamento e muita força de vontade acredito que teremos algumas melhoras consideráveis”, disse ele, que atribui o seu nome artístico ao bairro em que morou por 15 anos.

Já a seguidora Marcia Buarque quer prioridade para a região da Lapa. “Esse é o lugar mais cheio de energia do Centro. Os cariocas amam os Arcos da Lapa e os bares do entorno. Os Arcos precisam de pintura, os casarões precisam de restauração, pois são lindos e não podem se acabar. Estou torcendo pela boa gestão e atenção dos novos subprefeitos e da Prefeitura”, comentou.

Projeto Reviver Centro prevê incentivos fiscais

O projeto Reviver Centro que será enviado à Câmara propõe incentivos fiscais e permissões de novos usos de construções, para promover a criação de novas moradias. Entre as medidas estão as reformas de prédios comerciais, convertendo-os em edifícios de uso residencial ou misto. Com as discussão entre os vereadores, as propostas poderão se transformar em novas leis municipais ou revisões de leis que já existem.

O projeto também prevê a concessão de benefícios a empreendedores que participem do programa de locação social que a Prefeitura irá lançar, cujo público-alvo será composto por estudantes universitários e servidores públicos. Também deve haver estímulos aos donos de imóveis antigos, para que façam obras de recuperação.

“O Centro do Rio é uma cidade de cinco minutos. Saindo de uma estação de metrô, trem ou vlt você acessa, em uma caminhada de cinco minutos, restaurantes, museus, comércios. Tem-se de tudo ali. Esse território é fantástico para moradia. Com o plano, a gente busca incentivar a moradia, a recuperação urbana, tudo ao mesmo tempo, permitindo que esta área possa ser revitalizada”, explica o secretário municipal de Planejamento Urbano, Washington Fajardo.

 


LEIA TAMBÉM

Reviver Centro faz consulta pública para revitalizar a região

Instituto E+ defende taxa para petróleo e carvão

Arquivo Nacional, tombado em 1938, começa obras contra incêndios