Reviver Centro: 80% dos cariocas dizem que cidade piorou | Diário do Porto

Inovação Social

Reviver Centro: 80% dos cariocas dizem que cidade piorou

Reviver Centro mostra que a população priorizaria reordenamento dos ambulantes e abertura de áreas de lazer. Insegurança é o que mais afasta moradores

25 de fevereiro de 2021


Centro da cidade: cariocas querem mais ordem, lazer e segurança (Foto: Agência Brasil/Tomaz Silva)


Compartilhe essa notícia:


A segunda etapa da consulta pública do projeto Reviver Centro, da Prefeitura do Rio, mostrou em números o que não é difícil perceber nas ruas: para quase 80% dos consultados, a vida na cidade hoje é pior do que há cinco anos. Para 45,15%, a vida está, e 32,03% acham “muito pior”. Apontam estabilidade 11,57%, e apenas 10, 27% acreditam que a cidade esteja melhor; para 0,98%, muito melhor.

O foco da pesquisa é levantar as impressões dos cariocas sobre o Centro da cidade. A preocupação mais citada pelos participantes da pesquisa é o comércio ambulante: reordená-lo deveria ser a ação prioritária da Prefeitura para 33,24%. A pesquisa reuniu 3.648 pessoas e aprofundou o diagnóstico sobre a região central e os bairros do entorno.

O Centro do Rio passou por mudanças no trânsito e na paisagem, mas a profusão de camelôs segue sendo uma constante nas calçadas mais movimentadas, muitas vezes atrapalhando a circulação dos pedestres.

A segunda recomendação dos cariocas ao prefeito é a abertura de mais espaços para lazer, com 14,92% das menções. Outros 12,87% acham necessário que o Centro tenha um mercado público. Uma nova iluminação pública aparece em quarto lugar, com a preferência de 12,81% dos que atenderam à pesquisa.


 

Alerj debate ações para a recuperação econômica do Rio

Sepetiba volta a ser Sucupira, em O Bem-Amado

Mercado imobiliário do Rio tem vendas de R$ 3,8 bilhões


Novas ciclovias e bicicletários atraíram os votos de 9,38% das pessoas, e 7,21% escolheram mais espaços para pedestres como investimento primordial. Também foram listados maior acessibilidade de cadeirantes e carrinhos de bebê (4,33%), novos espaços de jardins (2,68%), criação de hortas comunitárias (1,99%) e melhorias na sinalização das ruas (0,58%).

Reviver Centro
Dados da segunda etapa da consulta pública Reviver Centro (Fonte: Prefeitura do Rio)

Falta de infraestrutura impede moradias

A consulta pública questionou os cariocas sobre o principal motivo pelo qual não morariam no Centro. Para18,9%, é a falta de segurança, e 11,63% apontaram os valores dos imóveis. Cerca de 8,89% dizem que a área precisa de mais investimentos em infraestrutura. Eles deram notas que variaram de 2,6 a 2, numa escala de um a cinco, para ações como manutenção de calçadas, iluminação pública, limpeza e drenagem de vias alagadas.

Reviver Centro terá nova consulta pública

Ainda sem data definida, o Reviver Centro abrirá uma terceira rodada de pesquisa, quando os interessados poderão fazer comentários ao texto do Projeto de Lei Complementar que será enviado à Câmara dos Vereadores.

O projeto inclui uma série de incentivos fiscais, construção de novas moradias e o retrofit de prédios comerciais, convertendo-os em edifícios de uso residencial ou misto, entre outras medidas.