Recicla Porto: repartições públicas juntas pela sustentabilidade | Diário do Porto


Geral

Recicla Porto: repartições públicas juntas pela sustentabilidade

Instituto Nacional de Tecnologia (INT) leva práticas sustentáveis a outras cinco instituições federais instaladas na região portuária. Pequenas ações no dia a dia dos 7 mil funcionários também podem representar economia de custos

16 de julho de 2018



Compartilhe essa notícia:


Funcionários do INT plantam mudas de plantas fitoterápicas (Foto: Dennys Barreto/Divulgação)

Desde 2003, o Instituto Nacional de Tecnologia (INT) já economizou R$ 34 mil com a substituição de 2,3 milhões de copos plásticos descartáveis por 600 copos e 600 canecas de fibras de coco. Medidas como esta vão inspirar outras instituições federais presentes na Região Portuária do Rio a adotarem práticas sustentáveis. É o projeto ReciclaPorto, que pretende reunir seis instituições em torno de ações como a coleta de resíduos compartilhada, criação de hortas urbanas e capacitação para as técnicas de sustentabilidade.

Deverão participar da iniciativa, além do INT, a Companhia Docas do Rio (CDRJ), o Hospital dos Servidores do Estado (HSE),  a Superintendência Estadual da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), a Superintendência Federal de Agricultura do Estado do Rio (SFA-RJ) e o Tribunal Regional Federal (TRF-2). Juntos, esses órgãos e empresas públicas contam com cerca de 7 mil servidores.

Um dos objetivos do projeto é incentivar a redução de custos nas compras, contratos e licitações, por meio de critérios mais sustentáveis.
Compras conjuntas de insumos para o dia a dia das instituições também podem contribuir para reduzir combustível e tempo no dia a dia das repartições públicas.

Plantas fitoterápicas

Plantio na Escola Padre Francisco da Motta. (Foto: Andrea Lessa)

Recentemente, durante a oficina “Mãos cultivando em pequenos espaços”, colaboradores plantaram em um canteiro no pátio do INT mudas de plantas fitoterápicas, cedidas pela Fiocruz, e plantas nativas frutíferas, doadas pelo Jardim Botânico do Rio de Janeiro. m um canteiro no pátio do INT. A atividade também foi levada a estudantes da Escola Padre Francisco da Motta (foto), no Largo da Prainha, na Saúde, próximo ao INT. As mudas recebidas também foram destinadas a instituições integrantes da Rede Recicla-Porto.

Com o tema “Hortas Urbanas”, o II Workshop Redes Sustentáveis, realizado pelo INT, teve apoio da Rede de Sustentabilidade ReciclaPorto Rio; do Projeto Compartilhando Ideias Sustentáveis, do Jardim Botânico do Rio de Janeiro; do Polo da Região Portuária; do Comitê de Entidades Públicas no Combate à Fome e pela Vida (Coep/RJ); da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

 


/