Quinta da Boa Vista é revitalizada para o Bicentenário | Diário do Porto


Bicentenário

Quinta da Boa Vista é revitalizada para o Bicentenário

A revitalização da Quinta da Boa Vista faz parte das comemorações dos 200 anos da Independência. Local foi a residência da Família Imperial

15 de maio de 2022

Quinta da Boa Vista, em 2018, antes do incêndio do Museu Nacional (foto: Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


Um dos locais mais emblemáticos da história do Brasil, a Quinta da Boa Vista, no bairro de São Cristóvão, na Zona Norte, iniciou o seu processo de revitalização, como parte de um conjunto de ações promovidas pela Prefeitura do Rio para a comemoração do Bicentenário da Independência. O projeto promete restaurar monumentos, além de recuperar diversos elementos do parque, como calçadas, quadras esportivas e banheiros, sob um investimento de R$ 14,6 milhões.

A Quinta da Boa Vista é onde se situa o Museu Nacional, em processo de reconstrução após incêndio ocorrido em setembro de 2018. O local foi a residência da Família Imperial, até a proclamação da República, em 1889. O museu era o Palácio Imperial e a Quinta formava o parque no entorno dos espaços de convivência da família de Dom Pedro 2º.

Ações de revitalização

O planejamento vai ser dividido em duas frentes: uma voltada para toda a área do parque e outra dedicada exclusivamente aos monumentos. As equipes buscam recuperar o gradil que cerca a Quinta da Boa Vista; a pavimentação das vias internas; os meios-fios; as calçadas; as rampas de acessibilidade; duas quadras esportivas e uma em grama sintética; o campo de saibro e os banheiros. 


LEIA TAMBÉM:

Prefeitura de Maricá participará de conferência da ONU

Águas do Rio apoia projeto de revitalização da Lagoa

RJ investirá R$ 120 mi em obras nos distritos industriais


Também serão executadas melhorias no sistema de drenagem, com a limpeza do canal, a implementação de 30 metros de galerias de águas pluviais, 12 caixas de ralo e três poços de visita. Ainda estão previstos no plano de revitalização, o tratamento paisagístico do local, a demarcação de pista de corrida, a instalação de bancos e mesas de concreto, um deck em madeira para pedalinhos, um bicicletário e equipamentos para academia da terceira idade (ATI).

Quanto aos monumentos, o trabalho começa pela Gruta e a Cascata. Posteriormente, serão restaurados os quatro portões da Quinta da Boa Vista, o Templo de Apolo, o Pagode Chinês, a estátua de D. Pedro II, dentre outros elementos. “Tem muito tempo que esse parque não passa por uma reforma completa de seus equipamentos históricos, como as esculturas e os portões. Vamos buscar, até o dia 7 de setembro, ter esses espaços plenamente recuperados” – promete o prefeito do Rio, Eduardo Paes.


/