Projeto estimula hortas comunitárias no Rio | Diário do Porto


Sustentabilidade

Projeto estimula hortas comunitárias no Rio

Projeto de lei aprovado na Alerj propõe programa de incentivo a hortas comunitárias no Rio. Beneficiários de programas sociais poderão se inscrever

12 de novembro de 2018

Projeto estimula horta em áreas urbanas (foto urban_light)

Compartilhe essa notícia:


Projeto estimula horta em áreas urbanas
Projeto estimula horta em áreas urbanas (foto urban_light)

Já imaginou a sensação de colher da terra o seu próprio alimento? Essa prática pode estar mais perto da realidade dos fluminenses. É o que a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) decidiu ao aprovar, na semana passada, o projeto de lei do Programa Estadual de Incentivo a Hortas Domésticas e Comunitárias.

O projeto pretende atingir tanto áreas rurais quanto urbanas. Como o texto recebeu modificações, ainda terá sua redação final votada pela Casa.

O objetivo do projeto, de autoria da deputada Zeidan (PT), é proporcionar uma economia no orçamento familiar e melhorar o padrão alimentar da população.

Além disso, o projeto quer promover a valorização do cultivo doméstico de alimentos pelas famílias. A iniciativa deve promover assistência técnica à população, distribuindo gratuitamente materiais didáticos, equipamentos, sementes e insumos básicos necessários para a manutenção de uma horta.

Para isso, o Governo do Estado deve realizar a seleção dos beneficiários por meio de cadastramento e mapeamento. De acordo com o texto aprovado, poderão se candidatar os usuários dos programas Bolsa Família, Renda Melhor e Renda Melhor Jovem.

LEIA MAIS:

Novembro azul tem iluminação especial no Centro

Saiba onde encontrar boa comida vegana no Centro do Rio

Defesa do consumidor da Alerj faz atendimento no Centro

Deputada Zeidan discursa na Alerj
Deputada Zeidan (Foto LG Soares)

“O cultivo doméstico e comunitário de itens alimentícios em hortas particulares é uma realidade em nosso estado. O plantio de alimentos orgânicos, além de trazer benefícios incontestáveis à saúde, gera significante economia no orçamento doméstico da população. Contudo, não vem se verificando, por parte do governo estadual, a realização de políticas facilitadoras do cultivo doméstico”, afirma Zeidan.

Na cidade do Rio, já existe o programa Hortas Cariocas. O projeto da Secretaria Municipal de Meio Ambiente está presente em 30 comunidades e na Rede Municipal de Ensino do Rio de Janeiro. Baseado em comunidades e escolas, o Hortas gera empregos diretos entre os moradores e pessoas ligadas as escolas, que em sistema de parceria, cuidam plantação.

Parte do que é produzido é dividido entre as escolas e creches Municipais próximas, para o reforço da alimentação, fica disponível às famílias em risco social indicadas pelas associações de moradores e o restante é comercializado e o lucro fica com os parceiros e parte dele é reinvestido.


/