Saúde

Prefeitura testará coronavírus em 5 mil taxistas no Sambódromo

A ideia é que o serviço funcione como a vacinação drive-thru, sem que o motorista precise deixar o veículo, evitando aglomerações.

15 de junho de 2020
A testagem de 5 mil taxistas é feita em parceria com o aplicativo Taxi.Rio. (Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


A partir desta segunda-feira, 15, a Prefeitura do Rio fará uma operação para testar cinco mil taxistas, que trabalham expostos ao risco de contaminação pelo novo coronavírus. A coleta do material para o exame será feita em sistema drive-thru no espaço do Sambódromo, no Centro da cidade.

Os profissionais serão selecionados a partir do critério de maior exposição, aferido pelo número de corridas realizadas pelo aplicativo Taxi.Rio durante os meses de isolamento e restrição social (abril e maio). O resultado será enviado para o profissional por mensagem de texto.

Em comunicado, a Prefeitura informou já ter realizado, por meio da Secretaria municipal de Saúde (SMS), coleta de 30.050 exames de swab (haste flexível de algodão estéril, que serve a análises microbiológicas com a finalidade de estudos clínicos ou pesquisa) para testes do tipo PCR.

Também foram feitos 4.400 testes rápidos em pacientes internados, profissionais de saúde, profissionais de segurança, idosos de instituições de longa permanência (asilos), pessoas que trabalham nessas instituições e pessoas com doenças crônicas, maiores de 60 anos.

Além desses, a SMS realizou, a testagem de 3.200 moradores das comunidades da Maré, Rocinha, Cidade de Deus e Rio das Pedras, além de Campo Grande, Realengo.


LEIA MAIS:

Baía de Guanabara tem poluição menor e mais lixo recolhido

Mondial de la Bière será em novembro no Píer Mauá

Concessionária não cuida mais dos túneis do Porto e cobra 1 bilhão