Prefeitura pode ir à Justiça para entrar no Grupo de Trabalho do S. Dumont | Diário do Porto


Economia

Prefeitura pode ir à Justiça para entrar no Grupo de Trabalho do S. Dumont

Paes define como “absurdo” a Prefeitura estar fora do Grupo de Trabalho da licitação do Santos Dumont. Governo municipal pode ir à Justiça para garantir participação no GT

19 de janeiro de 2022

Paes critica Governo Federal e pode ir à Justiça para garantir direito do Rio de participar de Grupo de Trabalho da licitação do Santos Dumont (divulgação)

Compartilhe essa notícia:


O prefeito Eduardo Paes reagiu com indignação ao fato de a Prefeitura não ter sido convidada pelo Governo Federal a participar do Grupo de Trabalho que vai debater o modelo de concessão do Aeroporto Santos Dumont. “A prefeitura não participar é absurdo”, escreveu Paes em um post em sua conta na rede social Twitter. Como consequência, a Prefeitura pode ir à Justiça para garantir participação no Grupo de Trabalho.

O Rio pleiteia alterações no edital de licitação do Santos Dumont. Do jeito que está, há sério risco de o Aeroporto Santos Dumont “canibalizar” o Galeão, pois passará a receber mais voos e passageiros. Internacionais, inclusive. Entre as reinvindicações do prefeito, estão a limitação do Santos Dumont a voos regionais e da ponte aérea para São Paulo, com exceção dos destinados a Brasília.

Horas antes do post de Paes, Chicão Bulhões, secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, pasta responsável pelas ações do Executivo municipal na licitação do Santos Dumont disse que o “Rio iria pleitear espaço. Não assistiremos sentados”.  A assessoria da secretaria informou ao DIÀRIO DO PORTO que irá enviar uma requisição oficial ao Ministério da Infraestrutura para que a Prefeitura seja incluída no grupo. Senão houver resposta, poderá ir à Justiça para garantir a participação.

Questionada sobre as razões de a Prefeitura não ter sido incluída no GT, a assessoria do Ministério da Infraestrutura respondeu que “sobre o processo de constituição do Grupo de Trabalho, destacamos que é resultado do diálogo do Governo Federal com entidades da sociedade e Poder Público do Rio de Janeiro. O GT está aberto a qualquer representante ou entidade que tiver relação com o tema e puder contribuir”.

Grupo se reuniu pela 1ª vez

O grupo teve sua primeira reunião e a abertura foi conduzida pelo ministro da Infraestrutura e pré-candidato ao governo de São Paulo, Tarcísio Freitas. O calendário de novos encontros e a agenda de temas a serem debatidos ainda serão submetidos e aprovados pelos integrantes do grupo. Confira quem são os integrantes do GT que vai decidir os rumos da licitação do mais antigo terminal aeroportuário da cidade do Rio de Janeiro.

Membros indicados pelo Governo Federal:

Carlos Eduardo Resende Prado; secretário nacional de Aviação Civil substituto

Ricardo Sampaio da Silva Fonseca; diretor do Departamento de Políticas Regulatórias da SAC/MInfra,

Natália Marcassa; secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias

Marcelo Canossa; assessor especial do ministro da Infraestrutura

Leandro de Oliveira Albuquerque; assessor do ministério da Infraestrutura

Membros indicados pelo Governo do Rio de Janeiro

Eduardo Ferreira Rebuzzi; representante da Associação Comercial do Rio de Janeiro;

Isaque Regis Ouverney; representante da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro;

Deiveis Marcon Antunes; representante da Secretaria de Estado de Transporte;

Delmo Manoel Pinho; representante da Federação do Comércio do Rio de Janeiro;

Alex Ribeiro Gomes; representante do governo do Rio de Janeiro.

Apoio técnico

Grupo de Consultores em Aeroportos (GCA)

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac)

Riley Rodrigues de Oliveira; representante da Secretaria de Estado da Casa Civil


LEIA TAMBÉM:

RJ lança programa “Turismo Presente”

Pós-Capitólio, Maricá interdita pontos turísticos

Fecomércio RJ: Ômicron impactou cerca de 60% do setor de serviços

 

 

 

 


/