Praia de Botafogo volta a ficar imprópria para banho | Diário do Porto


Meio Ambiente

Praia de Botafogo volta a ficar imprópria para banho

Análise do Inea mostra que a água da Praia de Botafogo voltou a ficar imprópria, com sujeira e peixes mortos, depois de dois testes positivos

26 de julho de 2022

Lixo vindo do mar coletado na areia da Praia de Botafogo. (foto: Agência Brasil / Fernando Frazão)

Compartilhe essa notícia:


Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea) voltou a considerar imprópria para banhos a Praia de Botafogo, na Zona Sul do Rio, de acordo com o último estudo sobre a balneabilidade da região. Antes disso, ainda neste mês, a praia havia sido aprovada por duas análises feitas com as águas do local.

As análises do Inea sobre a qualidade das águas das praias do Rio são realizadas há 15 anos. Antes deste mês, Botafogo só apareceu na lista de balneabilidade três vezes: em março deste ano, em julho de 2021 e em outubro de 2016, durante a Olimpíada do Rio.

Segundo o Inea, um dos motivos para os índices de balneabilidade positiva neste mês havia sido a falta de chuva, além de uma mudança no sistema de esgoto da região, que recentemente passou a receber as águas de dois rios poluídos de Botafogo – os rios Berquó e Banana Podre – que antes iam direto para a orla. Mas, apesar da mudança, na última análise feita na praia, foram constatados peixes mortos e muita sujeira flutuante.

 


LEIA TAMBÉM:

Sesc RJ na Estrada passeia pelas flores de Bom Jardim

Rio reduz circulação de 8,1 bilhões de sacolas plásticas

Prefeitura inicia obras do Terminal Intermodal Gentileza


Em entrevista ao G1, o biólogo Mário Moscatelli destacou a importância de ações de saneamento no combate à poluição da Baía de Guanabara. “As recentes melhoras nos índices de qualidade de água, tanto da Praia de Botafogo quanto da Marina da Glória, mostram claramente como ações de gerenciamento do sistema de saneamento, bem como manutenção, geram benefícios”, disse.

Águas do Rio é responsável pelo saneamento da Praia de Botafogo

A concessionária Águas do Rio, que assumiu o saneamento da Baía de Guanabara, disse, ao G1, que a meta é recuperar a qualidade das águas nos próximos cinco anos, o que inclui a Praia de Botafogo.

Na semana passada, técnicos da Águas do Rio retiraram dois patinetes elétricos e um vaso sanitário da tubulação que desvia o lixo dos rios de Botafogo em direção à enseada. A empresa afirma que também implantou uma estação elevatória no Flamengo, na Zona Sul, que desvia o esgoto que ia para a Baía de Guanabara.

 


/