Porto do Rio tem manobras noturnas e reduz espera | Diário do Porto

Navegação

Porto do Rio tem manobras noturnas e reduz espera

Manobras noturnas no Porto do Rio vão diminuir em até 8 horas o tempo de espera dos navios. Operações são possíveis com navegação no Canal de Cotunduba

12 de dezembro de 2020
Porto do Rio espera aumentar fluxo de navios com manobras noturnas no Canal de Cotunduba (foto: Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


No início do mês, o navio “Ever Lifting’, da Holanda, desatracou no Porto do Rio e seguiu para o mar, à noite, utilizando o Canal de Cotunduba, principal acesso aquaviário do Rio. Foi a primeira vez que um navio de grande porte, de 335 metros,  navega em período noturno pela via, após a instalação de uma moderna sinalização náutica, de acordo com Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ).

As  primeiras manobras noturnas no Canal de Cotunduba foram iniciadas em abril deste ano, ainda em fase de testes. Para que a passagem do navio ocorresse, o canal passou por uma varredura feita pela Guarda Portuária, que afastou todas as demais embarcações no trajeto de acesso e saída do Porto, para evitar acidentes. O canal começa em frente a Copacabana, passa entre a pedra do Leme e a ilha de Cotunduba, segue em frente ao Pão de Açúcar, até acessar o canal principal que leva ao porto.

De acordo superintendente de Gestão Portuária do Rio de Janeiro e Niterói, Leandro Lima, diariamente são feitas 60 pedidos de manobras de embarcações entre entradas, manobras internas e saídas da Baía da Guanabara. As manobras noturnas vão permitir o aumento do tráfego e o maior uso do porto. Após o pioneirismo com o navio holandês, a companhia realizou  mais duas operações semelhantes pelo Canal de Cotunduba.

Porto do Rio reduzirá espera de navios

A navegação segura no período noturno viabilizará mais operações de embarque e desembarque, no Porto do Rio, durante a noite. A mudança também reduzirá o tempo de espera dos navios em cerca de 8 horas e trará maior competitividade ao terminal carioca, atraindo mais embarcações.

Essa melhoria no principal acesso aquaviário de navios de grande no Porto do Rio foi possibilitada por uma parceria entre a CDRJ e os terminais portuários ICTSI Rio, MultiRio e Triunfo Logística. Todo o projeto foi desenvolvido por um grupo de trabalho liderado pela Autoridade Portuária e que conta com a participação de representantes das empresas arrendatárias, da Marinha do Brasil (MB) e da Praticagem RJ.


LEIA MAIS

Economia do Brasil retomará nível pré-pandemia, diz CNC

Centro será prioridade de Washington Fajardo, na gestão de Paes

Abaixo-assinado quer impedir que Museu no Jardim Botânico vire hotel