Infraestrutura

Porto do Rio quer aumentar movimento com navegação noturna

Para a navegação noturna de navios de grande porte, estão sendo feitas manobras que visam maior segurança no principal canal de acesso ao Porto

25 de abril de 2020
A quarentena não paralisou todas as atividades. Porto do Rio faz testes para navegação noturna na Baía de Guanabara (foto: CDRJ / Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


A pandemia do coronavírus não paralisou todas as atividades no Estado, conforme vem mostrando o DIÁRIO DO PORTO. No Porto do Rio, prosseguem os trabalhos para viabilizar, ainda neste semestre, a navegação noturna na Baía de Guanabara. Isso reduzirá o tempo de espera dos navios em cerca de 8 horas e trará maior competitividade ao terminal carioca, atraindo mais embarcações.

O maior desafio, durante a noite, é tornar seguras as operações no Canal de Cotunduba, o principal acesso aquaviário ao porto. Até o final da primeira quinzena de maio, serão realizadas 4 manobras experimentais de entrada e saída de navios conteineiros pelo canal, sendo 2 em cada direção.

O canal é uma linha demarcada nos mapas, que começa em frente à Copacabana e avança entre o costão do Leme e a ilha de Cotunduba, passando pela boca da baía, entre o Forte de São João, na Urca, e a Fortaleza de Santa Cruz, em Niterói.

Nesse trajeto, que foi dragado ainda nos fins dos anos 70 do século passado, a profundidade é de 17 metros, o que permite a navegação de navios de grande porte.


LEIA MAIS:

Prosseguem as obras da nova sede da Caixa Econômica, no Porto

Nova Friburgo mobiliza confecções para produzir máscaras

Witzel faz convite a Moro e diz que estuda fim da quarentena


De acordo com o diretor-presidente da Companhia Docas do Rio de Janeiro (CDRJ), Francisco Antonio de Magalhães Laranjeira, a navegação segura no período noturno viabilizará operações de carga e descarga, tornando o Porto do Rio mais atrativo para as empresas do setor portuário.

“Estimamos uma redução do tempo de espera em aproximadamente 8 horas, para cerca de 50% das escalas do Porto do Rio de Janeiro, o que representará uma diminuição do Custo Brasil, dada a otimização do carregamento dos navios, com uma menor estadia e a maximização das janelas de entrada e saída”, disse Laranjeira.

Os testes iniciais de navegabilidade noturna foram feitos pelo navio Rio Barrow. Antes de sua entrada, o canal passou por uma varredura pela Guarda Portuária, o que é um processo no qual são afastadas todas as demais embarcações que possam estar no trajeto de acesso ao Porto.

O canal recebeu recentemente uma nova sinalização náutica, com três boias articuladas semissubmersíveis (BAS), dotadas da tecnologia que dão maior precisão em sua delimitação, com o objetivo de reduzir o risco de acidentes.

Outras atividades 

Durante o período de quarentena determinado para evitar a expansão do coronavírus, algumas atividades foram autorizadas a continuar, ou estão sendo retomadas, conforme decisões dos governos municipais ou do Estado. O DIÁRIO DO PORTO já mostrou que prosseguem as obras no Porto Maravilha para as futuras instalações da sede da Caixa Econômica Federal no edifício Aqwa Corporate, com previsão de entrega até agosto. Em Nova Friburgo, a Prefeitura local autorizou a volta ao trabalho nas confecções do pólo de moda íntima da cidade, só que agora com foco na produção de máscaras de pano, para combater o contágio da Covid-19. Veja acima os links para as reportagens.