Porto do Açu e Cubo Itaú vão estimular startups | Diário do Porto


Empresas

Porto do Açu e Cubo Itaú vão estimular startups

Objetivo do Porto do Açu, no Norte do Estado do RJ, é incentivar startups de tecnologia portuária e desenvolver a cultura da inovação nas cidades vizinhas

24 de abril de 2022

O Porto do Açu, segundo José Firmo, diretor presidente, quer estimular novas tecnologias (foto: Divulgação)

Compartilhe essa notícia:


O Porto do Açu firmou uma parceria com o Cubo Itaú, iniciativa do banco para estimular a criação de startups no setor de tecnologia. Localizado no Norte do Estado do Rio, o porto começou a operar em 2014 e é responsável por 30% das exportações de petróleo do Brasil.

Atualmente, 18 empresas já operam no Porto do Açu, que tem um plano de industrialização previsto para os próximo cinco anos, definindo como base projetos com menor emissão de carbono e geração de energia limpa.

Criado em 2015 pelo Itaú Unibanco, o Cubo Itaú afirma ser o “mais relevante hub de fomento ao empreendedorismo tecnológico da América Latina, uma organização sem fins lucrativos que potencializa a conexão e a criação de negócios entre grandes empresas e startups”. Sediado em São Paulo, tem atualmente cerca 300 startups em diversos níveis de apoio, que atuam em 20 segmentos de mercado.

O objetivo do Porto do Açu com a parceria é desenvolver novas tecnologias para o setor portuário, além de estimular a cultura de inovação nas cidades que estão em seu entorno.

Porto do Açu é o único porto-indústria privado do país

“O Açu é referência de inovação portuária no Brasil, investindo em tecnologias e atuando como plataforma para o setor. A adesão ao Cubo Itaú fortalecerá nossa conexão com startups e agentes de tecnologia para seguirmos consolidando a posição do Açu como um dos principais polos de desenvolvimento do país. Iremos alavancar a integração digital do porto, o que agregará valor às soluções logísticas e portuárias, gerando ainda mais eficiência e competitividade para nossos clientes e parceiros”, explica José Firmo, diretor presidente do Porto do Açu.

O porto aplica tecnologias avançadas em projetos de manejo de restinga, no monitoramento de águas marinhas e subterrâneas. Além disso, realiza a digitalização nas operações marítimas, sendo o primeiro porto no Brasil a estabelecer um Centro de Serviço de Tráfego VTS homologado pela Marinha. Também conta com um Centro de Operações e Respostas a Emergências (CORE), para a gestão dos 130km² de área do complexo.

É o único porto-indústria privado do Brasil, sendo administrado pela Porto do Açu Operações, uma parceria entre a Prumo Logística e o Porto de Antuérpia. Possui o terceiro maior terminal de minério de ferro do Brasil.


LEIA TAMBÉM:

Cassinos: senador diz que legalização é fundamental

Casa da Democracia reforçará sentimento de liberdade

Maricá assina pacto mundial por segurança alimentar

 

 


/