Polícia Militar aumenta apreensão de fuzis e granadas | Diário do Porto

Segurança

Polícia Militar aumenta apreensão de fuzis e granadas

Segundo a Polícia Militar do Rio, foram apreendidos 115 fuzis e 225 granadas no primeiro trimestre. Situação é preocupante, segundo a corporação

6 de abril de 2021
Polícia Militar do Rio apreendeu 1.537 armas de fogo no primeiro trimestre (foto: Governo do Estado / Divulgação )


Compartilhe essa notícia:


As apreensões de fuzis e granadas cresceram 26% e 16,5%, respectivamente, neste primeiro trimestre do ano, em relação ao mesmo período de 2020, segundo a Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio. O número de fuzis chegou a 115 e o de granadas, 225.

Para a Polícia Militar, o resultado das apreensões são expressivos e preocupantes. Nos primeiros 3 meses de 2021, somente policiais militares apreenderam 1.537 armas de fogo, nas quais estão incluídos os fuzis, e 276 explosivos, entre granadas e artefatos artesanais. Em média, foram recolhidos, a cada dia, mais de 20 armas e explosivos.

Segundo o secretário de Estado da Polícia Militar, coronel Rogério Figueredo de Lacerda, “esses números têm um significado muito grande, porque revelam o tamanho do desafio enfrentado pela corporação”.

Polícia apreendeu 83 mil armas em 10 anos

O Instituto de Segurança Pública (ISP) mostra que é crescente a apreensão de armas ilegais no Estado do Rio. Segundo estudo divulgado pelo Instituto no final do ano passado, cerca de 83 mil armas foram apreendidas pela polícia do Rio, entre 2010 e 2019.

Apenas em 2019, foram 8.423 armas, entre fuzis, pistolas, revólveres e metralhadoras. De acordo com o relatório do ISP, das armas apreendidas em 2019, 3.784 (ou 45%) eram pistolas e 550 (6,5%) eram fuzis. O uso desses dois tipos de armas implica, segundo o Instituto, em maior quantidade de disparos realizados. O fuzil ainda tem o agravante de permitir um alcance maior do tiro.

Entre as armas apreendidas no período, 59% eram estrangeiras e 41% de fabricação nacional. Para o ISP, grande parte do armamento (20,4%) foi arrecadada pela polícia durante confrontos contra criminosos.


LEIA TAMBÉM:

Novas empresas têm recorde no Estado do Rio

Rio quer reduzir para 7% o ICMS do querosene de aviação

Gama Filho será de novo escola, com apoio da Fecomércio e Sebrae