Plantio de árvores e muitas atividades marcam Dia da Terra no Rio | Diário do Porto

Sustentabilidade

Plantio de árvores e muitas atividades marcam Dia da Terra no Rio

Fundação Parques e Jardins e BioParque do Rio promovem plantio de mudas. Já AquaRio promove ações em redes sociais para conscientizar os visitantes

21 de abril de 2021
Plantio de mudas no Bioparque do Rio, na Quinta da Boa Vista (Foto: Divulgação)


Compartilhe essa notícia:


Nesta quinta-feira (22), é comemorado o Dia Mundial do Planeta Terra, data criada para a reflexão sobre as iniciativas que a Humanidade precisa adotar para salvar o planeta e desenvolver uma consciência sustentável. Com objetivo de mitigar o impacto negativo das ações humanas e promover uma reflexão sobre a importância da luta em defesa do meio ambiente, diversas iniciativas vão acontecer no Rio de Janeiro.

 

plantio de árvores
Fundação Parques e Jardins realizará plantios simbólicos de árvores pela cidade (Divulgação/Prefeitura)

A Fundação Parques e Jardins, vinculada à Secretaria do Meio Ambiente, vai realizar plantios simbólicos em pontos das cinco grandes áreas administrativas da cidade. Os locais foram escolhidos em parceria com os coletivos de plantio urbano. Além de auxiliarem a FPJ, os coletivos vão realizar ações individuais de conscientização. Os plantios terão início no Campo de Santana, no Centro, às 9h. Também serão realizados plantios no Largo do Machado (AP2), no acesso à Igreja da Penha (AP3), na Estrada de Jacarepaguá (AP4) e na Praça do Canhão, em Realengo (AP5).

Em todos os locais serão distribuídas mudas de boldo do Chile, capim santo, citronela, cebolinha e maracujá. Serão apresentadas atividades de pintura, música, poesia, reciclagem e ‘silvoterapia’, que é a arte de abraçar árvores. As ações da Fundação Parques e Jardins serão transmitidas ao vivo pelos perfis no Facebook e no Instagram. Parceiros e seguidores nas redes sociais são convidados a celebrar a data em ações individuais, que serão transmitidas pela Internet ao longo do dia.

Para trazer as pessoas para mais perto da natureza e reforçar o seu novo conceito de zoológico com ações de conservação integrada, o BioParque do Rio também convida o público a plantar árvores. Neste dia, as 20 primeiras famílias que visitarem o local, no Parque da Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, poderão participar da ação de plantio de mudas nativas da Mata Atlântica, a partir das 12 horas.

 


LEIA TAMBÉM

Abaixo-assinado exige o fim da remoção de árvores

Floresta do Camboatá pode virar unidade de conservação

Azeitona da Mata Atlântica é redescoberta em Niterói


Ações também em redes sociais

Já o AquaRio lança uma campanha no Instagram @aquariomarinhodorio para engajar as pessoas a compartilharem suas experiências no local e, assim, chamar a atenção sobre a importância da data. Durante a ação, os visitantes são convidados a postar fotos na atração turística com a hashtag #EuNoAquaRio e na legenda devem responder a seguinte pergunta: “Qual o maior aprendizado que você teve no AquaRio?”. As frases mais criativas poderão concorrer a ingressos para visitação ao local com três acompanhantes no Dia da Terra.

“É importante refletirmos sobre a importância do Dia da Terra e o futuro do planeta. Ao estimularmos, hoje, o desenvolvimento sustentável e as ações de para restauração de ecossistemas e biodiversidade, estamos deixando um legado positivo para as próximas gerações”, diz Talita Uzêda, gerente de sustentabilidade do Grupo Cataratas, empresa responsável pela administração do BioParque do Rio e do AquaRio.

O Museu do Amanhã. e Conservação Internacional promovem nos dias 22 e 29 de abril o Seminário online Sementes para o Futuro, propondo diálogos sobre o futuro que queremos construir e quais caminhos podemos seguir para vivermos em um planeta mais próspero para todos. O evento será transmitido, a partir das 17h, pelo YouTube do Museu do Amanhã. No primeiro dia, a conversa será sobre o papel da juventude nas transformações necessárias para um mundo mais sustentável.

A abertura será com palestra de Thomas Lovejoy, ambientalista e biólogo norte-americano especializado em biodiversidade. Em seguida, Miguel Moraes, diretor sênior de Programas da Conservação Internacional, media uma mesa com a participação de Amanda Costa, ativista formada em Relações Internacionais e empreendedora no Perifa Sustentável; Marilene Rocha Batista, jovem liderança da Reserva Extrativista de Cassurubá; e Muká Yawanawá, liderança jovem da terra indígena do Rio Gregório do Povo Yawanawá.