Petrobras irá investir R$ 378 bilhões até 2026 | Diário do Porto


Petróleo e Gás

Petrobras irá investir R$ 378 bilhões até 2026

Investimento da gigante do setor de energia será 24% maior que o do quinquênio anterior. Desse total, 85% serão destinados para Exploração e Produção

26 de novembro de 2021

Documento da Firjan Senai constatou a existência de potencial demanda de mais de 97 milhões de m³/dia de consumo de gás no Rio (divulgação/Petrobras)

Compartilhe essa notícia:


OConselho de Administração da Petrobrasaprovou o Plano Estratégico da empresa para o quinquênio 2022-2026. Nos próximos cinco anos, a empresa programou investimentos da ordem de US$ 68 bilhões (R$ 378,7 bilhões na cotação atual), valor 24% superior ao mesmo período do plano anterior.

“A Petrobras mantém sua estratégia consistente de focar em projetos com pleno potencial de gerar recursos e contribuições para a sociedade brasileira. Priorizamos transformar recursos em riquezas para o País ao mesmo tempo em que trilhamos o caminho sustentável para a transição energética. Ampliamos nossa previsão de investimentos para os próximos anos e fazemos isso com extrema responsabilidade e diligência na alocação dos recursos”, destaca o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna.

Petrobras projeta investimento de US$ 317,4 bilhões em Exploração e Produção

No segmento de Exploração e Produção (E&P), serão investidos US$ 57 bilhões (R$ 317,4 bilhões na cotação atual) entre 2022 e 2026. Para o período está prevista a entrada em operação de 15 novas plataformas em seis campos, com mudança na estratégia de contratação de unidades afretadas por próprias em alguns dos projetos.

Foi mantida a premissa destacada no plano passado de que todos os projetos apresentem viabilidade econômica em cenário de preço do petróleo de US$ 35 por barril no médio e longo prazo. A produção de óleo e gás estimada para 2022 e 2026, respectivamente, é de 2,7 e 3,2 milhões de barris de óleo equivalente por dia.

Na área de Refino, está previsto aporte de US$ 6,1 bilhões nos próximos cinco anos, sendo US$ 1,5 bilhão (R$ 8,35 bilhões) na integração entre a Refinaria Duque de Caxias (Reduc) e o GasLub Itaboraí, para a produção de derivados de alta qualidade e óleos básicos, a fim de aproveitar a crescente demanda do mercado de lubrificantes.

O investimento de US$ 1 bilhão (R$ 5,57 bilhões) previsto para a área de Gás e Energia contempla, principalmente, conclusão da Unidade de Tratamento de Gás (UTG) Itaboraí, com previsão de entrada em operação em 2022, além de manutenções e paradas programadas dos ativos.


LEIA TAMBÉM:

Comissão da Alerj quer adiar novo leilão da Cedae

Enel projeta investimentos de R$ 31 bilhões no Brasil

Esculturas do Rio de Mãos Dadas vão a leilão