"Dinheiro do mundo" estreia hoje no Diário do Porto | Diário do Porto


Dinheiro no mundo

“Dinheiro do mundo” estreia hoje no Diário do Porto

Coluna de Pedro Mezzonato conta quais são as agendas nas quais os investidores estão de olho no início da semana. Na América, na Europa e na Ásia

8 de março de 2021



Compartilhe essa notícia:


Dinheiro do mundo

 


A coluna Dinheiro do mundo estreia hoje, com as agendas que estarão na mira dos investidores pelos continentes. Quem vai nos contar o que passa pelo radar dos investidores é o jovem Pedro Mezzonato, graduando em Economia na Universidade do Algarve.


AMÉRICAS

O tão esperado plano de estímulo fiscal de US$ 1,9 trilhão do governo americano acaba de ser aprovado no Senado e vai para os deputados nesta terça-feira 9. O índice de preços ao consumidor de fevereiro mostrará o nível de inflação que tem causado preocupação nos investidores. A expectativa do mercado vai de 1,4% a 1,7%, aproximando-se da meta de 2% estipulada pelo Fed.

Os investidores também devem ficar de olho nos relatórios de perspectiva energética de curto prazo da EIA (Administração de Informações Energéticas) e estimativas de oferta e demanda agrícola mundial (WASDE) do Departamento de Agricultura; nos índices Michigan de confiança (leitura final) e percepção do consumidor; relatório mensal da OPEP, com números importantes do mercado de trabalho (pedidos iniciais de seguro-desemprego e ofertas de emprego de janeiro); índice de preços ao produtor de fevereiro e orçamento federal.

Ainda na América, o banco central canadense fará reunião na quarta-feira para decidir a taxa de juros, e também serão divulgados números do mercado de trabalho e vendas por atacado de janeiro. No México, sairão números de inflação, sentimento do consumidor e produção industrial. No Brasil, os números mais importantes são vendas de varejo, IPCA de fevereiro e confiança do consumidor.

EUROPA

No Reino Unido, os investidores estarão atentos aos números do PIB, produção industrial, balança comercial, vendas no varejo e índice de preços de imóveis. Nesta segunda-feira, o governador do banco central inglês, Andrew Bailey, fará discurso na Resolution Foundation.

O banco central europeu divulgará a taxa de juros e as últimas projeções macroeconômicas – os investidores estão preocupados com o aumento nos yields dos títulos. Também serão divulgados atualização do PIB do quarto trimestre e produção industrial da Alemanha, França, Itália e Espanha.

 


LEIA TAMBÉM:

Niterói tem crescimento no turismo de negócios

A Noite tem venda marcada para 13/4 por R$ 98 milhões

Mulheres ocupam cada vez mais cargos em terminais portuários


 

Outros números importantes são: índice de preços ao consumidor, comércio exterior e conta corrente na Alemanha; folha (Payroll) não agrícola do quarto trimestre e índice de preços ao consumidor na França, números do varejo na Espanha; taxa de desemprego na Suíça; inflação na Irlanda; e números de desemprego, produção industrial e vendas no varejo na Turquia.

ÁSIA

A China publicará o índice de preços ao consumidor de fevereiro, com os mercados apontando para outra queda nos preços ao consumidor e para o maior aumento nos preços ao produtor desde novembro de 2018. Além disso, os números da balança comercial darão uma visão da recuperação econômica pós-pandemia.

Ainda do outro lado do mundo, os principais dados do Japão incluem a leitura final do PIB do quarto trimestre, transações correntes (sem ajuste sazonal), gastos domésticos e índice de confiança dos grandes fabricantes.

Os investidores na Austrália estarão atentos à confiança empresarial e do consumidor, às vendas de novas casas e à leitura final dos alvarás de construção. O governador do banco central australiano, Philip Lowe, fará observações sobre a política monetária para o Australian Financial Review Business Summit.