Patrimônios imateriais de Brasil e Portugal no Paço Imperial | Diário do Porto


Arte

Patrimônios imateriais de Brasil e Portugal no Paço Imperial

A mostra “Patrimônio Imaterial Brasil-Portugal: a celebração viva da cultura dos povos” leva para o Paço Imperial um pouco da cultura dessas duas nações

27 de janeiro de 2020

A mostra “Patrimônio Imaterial Brasil-Portugal: a celebração viva da cultura dos povos” possibilita o conhecimento e re-conhecimento do patrimônio imaterial Brasil-Portugal (Foto: DiPo)

Compartilhe essa notícia:


No Centro Cultural do Patrimônio Paço Imperial, uma pluralidade de cores, imagens e sons deixa os sentidos em festa. Em cartaz até 29 de março, a mostra “Patrimônio Imaterial Brasil-Portugal: a celebração viva da cultura dos povos” é um mergulho nas tradições brasileiras e portuguesas. Com curadoria de Luciano Figueiredo, a exposição pretende mostrar de forma lúdica que os pontos de conexão entre as duas culturas são ainda maiores do que se imaginava.

A estética da exposição leva o visitante a uma viagem atemporal por um espaço imaginário entre diferentes regiões de dois continentes. A fé é o maior ponto de contato entre as culturas e ancora cada uma das festas retratadas na exposição.

Imagens de santos católicos
A fé é um dos elementos que permitem a manutenção dos patrimônios culturais (Foto: DiPo)

As informações sobre as festas foram impressas em placas de papelão, reforçando a ideia de popular que dá o tom da mostra. Os elementos usados também têm inspirações facilmente reconhecíveis por qualquer visitante imerso na cultura brasileira ou portuguesa.

O Brasil conta com 48 patrimônios imateriais registrados. Esse registro se realiza com sua inscrição em um ou mais dos seguintes livros: Livros de Registro dos Saberes; Livros de Registro das Celebrações; Livro de Registro das Formas de Expressão; Livro de Registro dos Lugares. Já Portugal conta com 17 tradições reconhecidas como Patrimônio Imaterial.

As manifestações artísticas e patrimônios imateriais representados na mostra são de responsabilidade do Iphan (Instituto do Patrimônio Artístico e Nacional), no Brasil, e da Direção-Geral do Patrimônio Cultural, em Portugal. A parceria com essas instituições permitiu a ampla seleção de peças que compõem a exposição.


LEIA MAIS

Píer Mauá se prepara para o Congresso Mundial de Arquitetos

Veleiro da Rússia, no Rio, comemorou descoberta da Antártica

Rodoviária do Rio faz aniversário com arte carioca


Algumas das festas retratadas na exposições são: Círio de Nossa Senhora de Nazaré (Belém/Brasil); Festa em Honra de Nossa Senhora da Penha de França (Ílhavo/Portugal); São Sebastião na região do Marajó (Pará/Brasil); Festa do Senhor Bom Jesus do Bonfim (Salvador/Brasil); Endoenças de Entre-os-Rios (Penafiel/Portugal); Festas do Povo de Campo Maior (Alentejo/Portugal); Danças Tradicionais da Lousa (Castelo Branco/Portugal); Bembe do Mercado (BA).

No Brasil, as culturas europeia, africana e indígena se misturam e juntam-se com a fé, grande elemento que permite a manutenção das festas e dos ritos em seus territórios. Conhecer a riqueza e pluralidade do patrimônio cultural do Brasil e de Portugal, ex-colonizador e grande influenciador dos hábitos nacionais, permite maior compreensão da identidade do povo brasileiro.

Serviço

Centro Cultural do Patrimônio Paço Imperial

Endereço: Praça Quinze de Novembro, 48 – Centro, Rio de Janeiro – RJ

Horário: Terça a sexta: 12h00 – 19h00 | Sáb e Dom: 12h00 – 18h00

Valor: Gratuito


/