Passageiros pedem socorro: os ônibus sumiram! | Diário do Porto

Mobilidade

Passageiros pedem socorro: os ônibus sumiram!

Redução de carros e horários prejudica passageiros que trabalham no Centro do Rio. 2020 teve as menores médias de circulação diária em alguns modais

8 de junho de 2021


Passageiros reclamam do número e frequência de ônibus na região central (Foto: Agência Brasil)


Compartilhe essa notícia:


Fim de tarde e os pontos de ônibus no Centro do Rio estão como? Sim, lotados. Mesmo em tempos de pandemia, com a visível redução no número de pessoas circulando pela região central, devido ao grande número de empresas que adotaram o home office, é cada vez maior a espera por ônibus, especialmente por quem mora no subúrbio e na Baixada Fluminense.

O problema está na redução da frota de ônibus em diversas linhas municipais e intermunicipais, que piora com o avançar do horário: quem trabalha à noite sofre para voltar para casa. Sem ônibus, muitos passageiros acabam arcando com o custo de uma condução mais cara, como o metrô ou trem, ou até mesmo pegando dois ônibus para conseguir chegar em casa, mesmo que mais tarde.

Passageiros que usam o serviço da linha 2114, que faz o trajeto da Freguesia – Castelo, reclamam que às 19h já não tem mais nenhum veículo circulando. Antes, era possível pegar o último até 22h. Quem depende da linha 238 (Água Santa – Castelo) também sofre. Outra linha que está reduzindo sua frota e horários de circulação é a 217 (Andaraí- Largo da Carioca): antes era 0h, caiu para 23h e agora é difícil pegar o ônibus depois das 22h.

Ao Diário do Rio, a Secretaria Municipal de Transportes informou que “está trabalhando na revisão de linhas de ônibus inoperantes ou com pouco atendimento”. Disse que tem se reunido com representantes dos consórcios de ônibus em busca de melhor serviço aos passageiros. “Já foram constatados aumento da frota e retorno de linhas que não estavam circulando. Ao término da revisão, a pasta irá propor modificações de forma a otimizar e reestruturar o sistema de transporte por ônibus na cidade“, informou.


LEIA TAMBÉM

Reviver Centro é aprovado em 1ª votação na Câmara

Marinha avalia a construção de embarcações no RJ

Torres da Cury, no Porto, terão imóveis a partir de R$ 195 mil

 


Média de circulação diária caiu

Um levantamento do Data.Rio, da Prefeitura, mostrou que o ano de 2020 teve redução de 40% no transporte de trem, com relação ao ano anterior. O número médio de usuários em metrô, bonde, transporte hidroviário e aeroviário também caiu, reduzindo mais da metade.

 

No caso específico dos ônibus, desde 2016 já se observa um decréscimo no número de usuários. As prováveis causas apontadas pelo estudo são o aumento do número de transportes individuais, como a compra do carro zero ou o aumento no uso de serviços de transporte por aplicativo. Essa tendência de diminuição do fluxo médio diário foi acelerada pela pandemia, conforme mostra a redução de 45% entre os anos de 2019 e 2020. Os dados médios diários por ano podem ser vistos no gráfico abaixo.

Já o metrô, indicava um crescimento em 2019 se comparado aos anos anteriores, como 2018 e 2017, tendo mais de 800.00 usuários diários em seus vagões. Em 2020, a redução foi mais drástica, em torno de 54%.

Outro modal que já apresentava queda no número de passageiros diários médios foi o transporte por trem. A redução já acontece desde 2019, tendo isso fortemente impacto já na variação com o ano anterior. Essa redução teve um padrão ainda mais forte no ano de 2020.

Por sua vez, os bondes apresentam uma trajetória errática. No gráfico abaixo podemos observar que não existem dados entre os anos de 2011 e 2015, quando o bonde de Santa Teresa esteve paralisado. Apesar disso, a quantidade média de passageiros diária nos bondes em 2020 não apresentou os menores valores. Em 1995 e 1996 o número de passageiros era menor, mesmo sem o contexto de pandemia.

Por fim, os dados de transporte aquaviário e aeroviário também acompanharam reduções do número de usuários, mesmo antes da pandemia. Apesar de ter reduzido o número médio diário de usuários nos últimos anos, a redução entre 2019 e 2020 foi de 59% e 57%, respectivamente. No transporte hidroviário, desde 2015 não passam mais de 100.000 usuários/dia. Em 2020, à título de exemplo, o número não passou de 23.000.

No transporte aeroviário, de 2003 a 2014 os números apresentavam uma crescente. Desde então, é possível dizer que a tendência foi invertida e o número de usuários vem diminuindo. Em 2020, a tendência de queda foi acelerada e o número de passageiros/dia ficou na casa dos 26.000.



Warning: Unknown: write failed: No space left on device (28) in Unknown on line 0

Warning: Unknown: Failed to write session data (files). Please verify that the current setting of session.save_path is correct (/tmp) in Unknown on line 0