Para ficar de olho na tecnologia em 2022 | Diário do Porto


Inovação

Para ficar de olho na tecnologia em 2022

Para presidente da Assespro RJ, avanço da inteligência artificial nos dois anos de pandemia abre perspectivas para a tecnologia no ano da Rio+30

28 de dezembro de 2021

A inteligência artificial seguirá servindo à humanidade, afirma dirigente da Assespro

Compartilhe essa notícia:


 

Maria Luiza Reis

Maria Luiza Reis

O que prever para 2022? Antes de listarmos as grandes transformações previstas para o ano novo, vamos recapitular 2020 e 2021 e ver essa tendência da tecnologia em nossas vidas e no dia a dia das empresas.

Acreditávamos que 2020 seria o ano da Inteligência Artificial, mas na percepção da maioria não foi bem assim: logo no início do ano, a OMS decretava pandemia causada pelo novo coronavírus, o que mudaria completamente o mundo nos meses seguintes. 

Mas será que erramos a previsão? Não mesmo! Acertamos! O que se viu em 2020 e teve sequência em 2021 foi a inteligência artificial presente como nunca nas nossas vidas: na aceleração das entregas em domicílio e toda estratégia de distribuição, no trabalho de pesquisa e desenvolvimento pela vacina, ferramentas de identificação de pessoas para validação de documentos, na coordenação de trabalhos de equipes que já não compartilhavam o mesmo espaço físico.

Em todos esses aspectos, a inteligência artificial esteve presente, desenvolvendo-se com uma velocidade impressionante. O que antes de 2020 era um luxo tecnológico passou a ser obrigatório, e a Inteligência Artificial passou a ser demanda de todas as empresas que investiram em TI em 2021. Uma verdadeira revolução!

Novos algoritmos na tecnologia

O que esperar agora deste grande impulso? Que se espalhem para outras áreas os benefícios da tecnologia, agora bem mais fundamentada e testada. Os grandes desafios da humanidade sempre impulsionaram tecnologias de ponta, que são colocadas a prova. Na pandemia, não foi diferente: novos algoritmos saíram dos laboratórios de ciências de dados direto para os aplicativos, para as centrais de atendimento, para a fabricação de milhões de doses de vacina.

Tudo isso foi colocado em prática com uma agilidade inédita. Reduzimos os tempos de pesquisa usando IA. Tecnologias que levariam décadas para serem desenvolvidas e testadas já passaram no teste e estão no dia a dia das pessoas. Depois de dois anos de grandes avanços tecnológicos e grandes aflições com a nossa sobrevivência, prevejo que este ano de 2022 será voltado para o desenvolvimento sustentável e para o bem estar da humanidade.  

Coincidentemente, essa preocupação com o bem estar da humanidade vem no ano em que completamos 30 anos da Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, a Rio 92, evento que trouxe à cidade chefes de Estados de 117 países. Eles se reuniram para debater, refletir e criar uma agenda conjunta na defesa do desenvolvimento sustentável, do meio ambiente e da nossa sobrevivência na Terra. Em 2022, o Rio de Janeiro será palco de um novo encontro internacional, o Rio+30, evento híbrido que contará com importantes debates sobre o futuro no planeta.

Tecnologia e a Rio+30

Certamente, a pandemia mudou muita coisa no relacionamento da sociedade com a tecnologia, e isso deve estar nos debates na Rio+30: acesso universal a vacinas, telemedicina, educação online, trabalho em home office, transportes urbanos, formação para o trabalho do futuro, dispositivos móveis de saúde e o grande desafio de privacidade de dados pessoais. Os principais boletins de tecnologia mundiais reforçam essa tendência apontando as novas soluções de malha de dados, recursos para maior integração no ecossistema das empresas unindo colaboradores e clientes, integração de aplicativos com foco na nuvem e com especial atenção à segurança e privacidade, mas a estrela continua sendo a Inteligência Artificial, com ampliação para outros horizontes.

O Brasil, como sede desse evento, tem a oportunidade de ser protagonista não somente nas questões ambientais, mas também nas pautas de tecnologia. Mais do que nunca, elas interferem na soberania e no desenvolvimento do país.

*Presidente da Assespro RJ, CEO Lab245 Software


LEIA TAMBÉM:

Yvonne: o que esperar de 2022 para a criança e o adolescente?

Alerj impede aumento abusivo do gás pela Petrobras

Prefeitura encerra ano com R$ 7 bi de saldo em caixa


/