Saúde

Painel mostra expansão do covid-19 e 1º caso na Cidade de Deus

Cidade de Deus é a primeira favela com caso confirmado. Painel tem Barra, com 18 casos; Leblon, 16; Ipanema, 10; São Conrado, 8, e Jardim Botânico, 5

22 de março de 2020
Painel da Prefeitura mostra que 29 bairros da cidade já têm contaminação pelo coronavírus (foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Compartilhe essa notícia:


Até o último sábado, 21 de março, a Barra da Tijuca era o bairro do Rio com maior número de casos confirmados da covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, com 18 registros. Depois, entre os bairros com mais casos, vêm Leblon, com 16; Ipanema, 10; São Conrado, 8 e Jardim Botânico, 5. Ao todo, 29 bairros têm contaminação e já foi confirmado 1 caso na Cidade de Deus, na Zona Oeste, primeira comunidade da cidade afetada pela doença.

A evolução diária da doença pelos bairros da cidade é mostrada pelo Painel Rio Covid-19, lançado pela Prefeitura no seguinte endereço: https://experience.arcgis.com/experience/38efc69787a346959c931568bd9e2cc4

O painel é atualizado diariamente e tem o objetivo de ampliar o acesso às informações sobre os casos de contaminação pelo novo coronavírus na capital do Estado. Planejado pelo Instituto Pereira Passos em parceria com técnicos da Secretaria Municipal de Saúde, a ferramenta traz o monitoramento dos casos confirmados e suspeitos por bairros, regiões, faixa etária e gênero.

A confirmação do caso na Cidade de Deus traz ainda mais preocupação pelas dificuldades para o isolamento de pacientes em comunidades e favelas, onde os espaços são mais restritos, há grande adensamento de pessoas e faltam condições básicas de saneamento, o que favorece a expansão do contágio. A Prefeitura informa que o paciente da Cidade de Deus já está isolado e em tratamento.

 


LEIA MAIS:

Vacinação contra gripe é antecipada, com drive-thru no Detran

Congresso Mundial de Arquitetura será adiado

Caixa quer que Governo do Rio instale Centro Administrativo no Porto


No retrato do dia 21, havia 103 casos confirmados e 189 suspeitos na cidade, com 23 pessoas hospitalizadas, 12 em UTIs e nenhuma morte. Entre confirmados e suspeitos, o maior número de casos, 70, ocorre entre pessoas de 30 a 39 anos. No grupo de alto risco por faixa etária, acima de 80 anos, havia 6 registros, enquanto entre crianças e adolescentes de 10 a 19 anos, foram notificados 10 casos.

Na cidade do Rio, as mulheres, com 53,8%, são a maioria dos casos confirmados e suspeitos. Os homens aparecem com 40,8% dos casos. Para 5,5%, não há informação sobre o sexo.

Em nível estadual, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informou que até este sábado havia 119 casos confirmados e 3 óbitos por coronavírus. Para o Governo do Estado, havia 99 casos confirmados na capital (a Prefeitura informou 103); 10 casos, em Niterói; 3, em Petrópolis. As cidades com 1 caso cada eram Barra Mansa, Guapimirim e Miguel Pereira. Há também 4 casos registrados como de contaminação no exterior.

As 3 mortes ocorridas até o sábado foram nas cidades de Petrópolis, Miguel Pereira e Niterói. As vítimas eram idosos e apresentavam doenças pré-existentes, comorbidades, que elevam o risco para a covid-19.