Paes quer novos residenciais no Porto Maravilha | Diário do Porto

Imóveis

Paes quer novos residenciais no Porto Maravilha

Rio Wonder Residences, da Cury, no Santo Cristo, é o primeiro residencial do Porto Maravilha. Prefeito diz que região está pronta para novos empreendimentos

5 de junho de 2021


O prefeito Eduardo Paes, no lançamento do Rio Wonder Residences (Foto: Cdurp / Divulgação)


Compartilhe essa notícia:


O prefeito do Rio, Eduardo Paes, ao participar do lançamento Rio Wonder Residences, primeiro residencial do Porto Maravilha, disse que o empreendimento marca o início da ocupação da região por novos investimentos em moradias. “Agora é uma solução de mercado, a infraestrutura já foi feita. É VLT passando na porta, ruas urbanizadas, o Boulevard Olímpico, 9 km de túnel. O que precisa é o setor privado fazer lançamentos’, afirmou.

O Porto Maravilha é o projeto de requalificação urbana da Região Portuária, executado nas duas administrações anteriores de Paes na Prefeitura, entre 2010 e 2016. Com as grandes obras, houve vários lançamentos de prédios corporativos, mas nenhum residencial, o que comprometia um dos objetivos do projeto que é o de atrair novos moradores para uma área da cidade em que há 5 bairros e só 30 mil habitantes.

Para viabilizar as obras, foi feita uma operação em que a Caixa Econômica Federal comprou por R$ 3,5 bilhões todos os Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs) leiloados pela Prefeitura. Esses são títulos que permitem construir edifícios na Região Portuária. Com parte do lucro da revenda, a Caixa ficava obrigada a custear a continuidade das obras e da manutenção do Porto Maravilha. A crise econômica e a falta de uma gestão assertiva fizeram os Cepacs encalhar nos últimos 5 anos. O Rio Wonder Residences, da construtora Cury, é a primeira compra dos títulos em 5 anos.

Rio Wonder Residences marca o início dos residenciais no Porto Maravilha

Otimista com a possibilidade de novos empreendimentos imobiliários no Porto Maravilha, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, fez grandes elogios ao empreendimento da Cury, que fica muito próximo da Rodoviária do Rio. Este é um lançamento fantástico, com preços acessíveis, bons apartamentos, perto do Centro, com transporte público na porta. Todo mundo tem que vir pra cá e comprar aqui”, disse Paes, durante o lançamento.

O lançamento oficial da primeira das três torres do Rio Wonder Residences foi realizado no stand de vendas, já em funcionamento na Praça Marechal Hermes, esquina com a Via D1, no Santo Cristo. Serão 470 unidades na primeira fase de construção e, na sequência, mais duas fases totalizando três torres de 20 andares e 1.224 apartamentos. Os imóveis serão vendidos entre R$ 195 mil e R$ 400 mil.


LEIA TAMBÉM:

Moinho Fluminense terá obras externas no 2º semestre

Reviver Centro é aprovado em 1ª votação na Câmara

Cdurp busca novo modelo para a Feira de São Cristóvão


Eduardo Paes conhece o projeto Rio Wonder Residences, no Porto Maravilha (Foto: Divulgação)

Rio Wonder Residences é aposta da Cury no Porto

Gustavo Guerrante,presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto do Rio de Janeiro (Cdurp), disse que o lançamento do residencial ilustra bem o momento do mercado, propício para investimento em imóveis, com taxa de juros baixa e a oferta de terrenos em local privilegiado. “O Porto Maravilha oferece uma série de terrenos em área com infraestrutura de primeira e mobilidade urbana renovada com o VLT. Além, claro, de ser um atrativo por seus equipamentos culturais e áreas de lazer bem ao lado do centro econômico da cidade”, comemorou.

Para o vice-presidente comercial da Cury Construtora, Leonardo Mesquita, o lançamento do Rio Wonder Residences marca a chegada da empresa ao Porto Maravilha, confiando no sucesso do negócio e com previsão de fincar o nome da construtora como uma das principais investidoras da operação urbana. “Ao trazer moradores para uma região onde existiam apenas prédios comerciais, carregamos uma nova bandeira, mostrando que a Zona Portuária do Rio é o novo vetor de crescimento e desenvolvimento da cidade”, afirmou.

As obras do Porto Maravilha hoje estão com 87,77% de sua execução total – o que inclui grandes intervenções como a demolição do Elevado da Perimetral, construção dos túneis subterrâneos, da Orla Conde e do Museu do Amanhã. Além disso, a revitalização inclui a ampliação das redes de infraestrutura que, ao alcançar 100%, eleva a capacidade de comportar até 400 mil pessoas morando no porto.